• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Premiação Alceu Valença, Lenine e Zé Manoel vencem troféus no Prêmio da Música Brasileira Ney Matogrosso foi a personalidade homenageada da 28ª edição do evento, que contou com apresentações de Chico Buarque, Ivete Sangalo, Karol Conka e BaianaSystem

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 19/07/2017 23:10 Atualizado em: 20/07/2017 00:26

Lenine levou dois prêmios para casa. Foto: Twitter/Reprodução
Lenine levou dois prêmios para casa. Foto: Twitter/Reprodução

Os pernambucanos Zé Manoel, Lenine, Alceu Valença foram destaque no Prêmio da Música Brasileira de 2017, realizado nesta quarta-feira (19), no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O álbum The bridge, lançado por Lenine em parceria com Martin Fondse Orchestra, rendeu ao artista os troféus de Cantor de MPB e Álbum de MPB. Já Alceu Valença venceu a categoria de Melhor Cantor Regional pelo disco Vivo! Revivo!. Zé Manoel ganhou na categoria Álbum projeto especial, por Delírio de um romance a céu aberto.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre


A cerimônia apresentada por Maitê Proença e Zélia Duncan contou com performances de Ney Matogrosso, personalidade homenageada da 28ª edição do evento. O espetáculo também recebeu participações especiais de Chico Buarque, Ivete Sangalo, Karol Conka e BaianaSystem.

Alceu também concorreu em Álbum Regional, mas perdeu para o disco Cabaça d'água, de Alberto Salgado. Em Cantor de MPB, categoria vencida por Lenine, também concorria o pernambucano João Fênix pelo álbum De volta ao começo. O Grupo Bongar foi indicado por Samba de gira na categoria Grupo de Samba, que acabou sendo entregue aos cariocas do Galocantô, com Pano verde.

Pernambuco também foi representado por Romero Ferro na categoria Cantor Popular pelo disco Arsênico, mas o troféu foi entregue ao veterano Odair José, por Gatos e ratos. Os emboladores Caju e Castanha concorreram em Dupla Regional, cujo prêmio foi dado aos sertanejos Zé Mulato e Cassiano. 

Inaugurado em 1987, o prêmio idealizado por José Maurício Machline já homenageou importantes artistas da música nacional, como Vinicius de Moares, Tom Jobim, Gilberto Gil, Luiz Gonzaga e Elis Regina. Em 2017, a edição do evento foi ameaçada pela falta de patrocínio e, na tentativa de desviar da crise, Machline iniciou a campanha #VaiTerPrêmiodaMúsica, reunindo diversos artistas que fizeram parte da história da cerimônia no intuito manter a festa. Assim, a cerimônia realizou, pela primeira vez, uma venda de ingressos. As entradas custaram entre R e R reais.

Veja a lista completa de indicados:

REGIONAL 

Cantora
Ana Paula da Silva, por Raiz forte
Dona Onete, por Banzeiro
Socorro Lira, por Cores do Atlântico

Cantor
Alberto Salgado, por Cabaça d'água
Alceu Valença, por Vivo! Revivo!
Raymundo Sodré, por Os girassóis de Van Gogh

Álbum
Cabaça d'água, de Alberto Salgado
Celebração, de Valdir Santos
Vivo! Revivo!, de Alceu Valença

Dupla
Caju e Castanha, por O papo no WhatsApp
Craveiro e Cravinho, por Canta Tonico e Tinoco
Zé Mulato e Cassiano, por Bem-humorados

INSTRUMENTAL 

Solista
Hamilton de Holanda
Mestrinho
Toninho Ferragutti

Grupo
Banda Mantiqueira, por Com alma
Letiers Leite e Orkestra Rumpilezz, por A saga da travessia
Trio Madeira Brasil, por Ao vivo em Copacabana

Álbum
A saga da travessia, de Letiers Leite e Orkestra Rumpilezz
Alegria, de Hamilton de Holanda
Outra coisa, de Anat Cohen e Marcello Gonçalves

REVELAÇÃO

BaianaSystem, por Duas cidades
Liniker e Os Caramelows, por Remonta
Vidal Assis, por Álbum de retratos

CANÇÃO POPULAR 

Dupla
Leonardo e Eduardo Costa, por Cabaré night club
Milionário e Marciano, por Lendas
Zezé di Camargo e Luciano, por Dois tempos

Cantora
Ellen Oléria, por Afrofuturista
Elza Soares, por Elza canta e chora Lupi
Ivete Sangalo, por Acústico em Trancoso

Cantor
Luiz Caldas, por Pré-axé
Odair José, por Gatos e ratos
Romero Ferro, por Arsênico

ÁLBUM EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Old friends (the songs of Paul Simon), de Ritchie e Black Tie
Perpetual gateways, de Ed Motta
Yentl em concerto, de Alessandra Maestrini

PROJETO VISUAL

Filipe Cartaxo, por Duas cidades, de BaianaSystem
Giovanni Bianco, por Amor geral, de Fernanda Abreu
Márcio Niveo, por Jardim pomar, de Nando Reis

MELHOR CANÇÃO

Descaração familiar, de Tom Zé (em Canções eróticas de ninar)
Dizputa, de Carol Naine (em Qualquer pessoa além de nós)
Nunca mais vou jurar, com Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Marcelinho Moreira

MPB 

Grupo 
MPB4, por O sonho, a vida e a roda viva!
Quarteto em Cy, por Janelas abertas
Tao do trio, por Flor de dor, Tao do Tio canta Etel Frota

Cantora
Maria Bethânia, por Abraçar e agradecer
Patrícia Bastos, por Batom bacaba
Zizi Possi, por O mar me leva

Cantor
João Fênix, por De volta ao começo
Lenine, por The bridge, de Lenine e Martin Fonde Orchestra
Vidal Assis, por Álbum de retratos

Álbum
Abraçar e agradecer, de Maria Bethânia
Batom bacaba, de Patrícia Bastos
The bridge, de Lenine e Martin Fonde Orchestra

ARRANJADOR 

Letieres Leite, por A saga da travessia, de Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz
Luiz Felipe de Lima, por Samba original, de Pedro Miranda
Zé Manoel, por Delírio de um romance a céu aberto, de Zé Manoel

SAMBA 

Cantora
Mart'nália, por Misturado
Roberta Sá, por Delírio no circo
Teresa Cristina, por Teresa Cristina canta Cartola

Cantor
Martinho da Vila, por De bem com a vida
Pedro Miranda, por Samba original
Zeca Pagodinho, por O quintal do Pagodinho: Ao vivo - Vol. 3

Grupo
Casuarina, por 7
Galocantô, por Pano verde
Grupo Bongar, por Samba de gira

Álbum
De bem com a vida, de Martinho da Vila
O quintal do Pagodinho: Ao vivo - Vol. 3, de Zeca Pagodinho
Samba original, de Pedro Miranda

POP/ ROCK/ REGGAE/ HIP HOP/ FUNK

Grupo
BaianaSystem, por Duas cidades
Metá Metá, por MM3
O Terno, por Melhor do que parece

Cantora
Céu, por Tropix
Larissa Luz, por Território conquistado
Maria Gadú, por Guelã ao vivo

Cantor
Rael, por Coisas do meu imaginário
Silva, por Silva canta Marisa
Zeca Baleiro, por Era domingo

Álbum
Canções eróticas de ninar, de Tom Zé
Palavras e sonhos, de Luiz Tatit
Tropix, de Céu

ÁLBUM ELETRÔNICO

Craca, Dani Nega e o dispositivo tralha, de Craca e Dani Nega
Incerteza, de Retalho
Subtropical temperado, de Projeto CCOMA

ÁLBUM INFANTIL

Farra dos Brinquedos, de Farra dos Brinquedos
Os saltimbancos sinfônico, de Orquestra Petrobras Sinfônica
Vem dançar, de Pequeno Cidadão

ÁLBUM PROJETO ESPECIAL

A luneta do tempo, de Alceu Valença
Delírio de um romance a céu aberto, de Zé Manoel
Irineu de Ameida e o oficleide 100 anos depois, de vários artistas

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.