• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Meio ambiente Gisele Bundchen 'pede' e Temer 'veta' medidas pró-desmatamento na Amazônia A ex-modelo usou de sua conta no Twitter para pressionar contra MPs 756 e 758

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 19/06/2017 20:15 Atualizado em: 19/06/2017 20:07

Gisele usou de sua conta no Twitter para pressionar o presidente Michel Temer. Foto: Reprodução do Instagram.
Gisele usou de sua conta no Twitter para pressionar o presidente Michel Temer. Foto: Reprodução do Instagram.

O Twitter do presidente Michel Temer respondeu a uma postagem do perfil da modelo brasileira Gisele Bündchen e prometeu vetar as Medidas Provisórias 756 e 758, que, segundo ambientalistas, reduziriam em quase 600 mil hectares as áreas protegidas na Amazônia.

É nosso trabalho proteger nossa Mãe Terra. @MichelTemer, diga NÃO para reduzir a proteção na Amazônia!", escreveu Gisele, na terça-feira (13). A ex-modelo é conhecida por ser uma ativista em questões ambientais e tem sido associada à campanha contra o desmatamento da maior área de mata atlântica do mundo. Bündchen ainda disponibilizou um link do site da WWF-Brasil, braço brasileiro da ONG comprometida com a conservação da natureza, que elenca pontos negativos das MPs.

Na manhã desta segunda-feira, Temer respondeu. "@giseleofficial e @WWF, vetei hoje integralmente todos os itens das MPs que diminuíam a área preservada da Amazônia".

As MPs 756 e 758 tiveram como autor o próprio Executivo. No site do Senado, o texto da medida 756 "altera os limites do Parque Nacional do Rio Novo, da Floresta Nacional do Jamanxim e cria a Área de Proteção Ambiental do Jamanxim". Já o da 758 "altera os limites do Parque Nacional do Jamanxim e da Área de Proteção Ambiental do Tapajós".

O veto é considerado uma vitória para ONGs que lutam pela preservação da Amazônia. "Reduzir esses hectares de florestas protegidas, que pertencem a Unidades de Conservação, vai na contramão das expectativas da nossa sociedade brasileira e internacional, altamente preocupada com a proteção da floresta amazônica (fundamental para a manutenção do equilíbrio climático do planeta)", diz a página da WWF-Brasil na internet.

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.