• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Falecimento Morre, aos 73 anos, o artista plástico Felipe Ehrenberg Também diplomata mexicano, Ehrenberg morreu na noite desta segunda-feira

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 16/05/2017 15:42 Atualizado em: 16/05/2017 16:33

Ehrenberg morou no Brasil entre 2010 e 2014, como diplomata mexicano. Foto: Twitter/Reprodução
Ehrenberg morou no Brasil entre 2010 e 2014, como diplomata mexicano. Foto: Twitter/Reprodução


Cinco filhos, 16 netos, mulher, amigos e incontáveis obras. É o que deixa o artista plástico, escultor e diplomata mexicano Felipe Ehrenberg. O artista morreu na noite desta segunda-feira (15), aos 73 anos. Natural da Cidade do México, o artista teve uma carreira longa e premiada. Ganhador de diversos prêmios, participou de filmes e fundou na década de 1970 a editora Beau Geste Press.

Em 2015, Ehrenberg declarou ao jornal El Norte que não temia a morte: "Agora que tenho câncer, minha mulher e meus filhos estão mais espantados que eu, que não o percebo como uma coisa terrível. Não sei mais o que dizer. Tomo tanto remédios tradicionais quanto alopáticos. Se me curar, nunca vou saber qual dos dois me curou". Em 2001, o artista veio ao Brasil, como diplomata, acompanhado da esposa Lourdes. O casal viveu no país até 2014.

Mesmo com o trabalho no Brasil, Ehrenberg sempre deixou claro a paixão pela arte e, em 2010, foi homenageado com uma exposição, na estação Pinacoteca, em São Paulo. O corpo do artista será velado na casa construída em Ahuatepec, no Estado de Morelos (México).

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.