• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Charlie Hunnam, astro de Rei Arthur: A Lenda da Espada, visita o Brasil e conta detalhes do filme O ator britânico revelou que não era a primeira escolha do diretor Guy Ritchie para o papel

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 15/05/2017 14:01 Atualizado em: 19/05/2017 20:29

Novo filme sobre a lenda arturiana estreia nesta quinta-feira no Brasil. Foto: Warner Bros./Divulgação
Novo filme sobre a lenda arturiana estreia nesta quinta-feira no Brasil. Foto: Warner Bros./Divulgação


São Paulo – Protagonista de Rei Arthur: A lenda da espada, o britânico Charlie Hunnam, 37, deixou a fictícia Camelot de lado e visitou o Brasil para divulgação do novo filme, que estreia nesta quinta-feira. No país desde domingo (14), o ator foi para o jogo de abertura do Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque, em São Paulo, onde conferiu a partida entre Palmeiras e Vasco. Nesta segunda-feira, ele participou de evento com a imprensa e falou sobre bastidores da produção.

Confira os horários dos filmes em cartaz no Divirta-se

Não foram poucas as vezes em que as lendas do Rei Arthur foram levadas ao cinema. Do clássico Os cavaleiros da Távola Redonda (1953) à sátira Em busca do cálice sagrado (1975), do Monty Python, o mito já foi recontado na tela grande das mais variadas formas. Não é por ineditismo do tema, portanto, que o longa pode encontrar lugar de destaque entre tantas adaptações.

"Acho que você tem uma responsabilidade maior se você vai contar uma história que já foi contada inúmeras vezes. Você precisa trazer algo único, tentar fazê-la original, nova e fresca, mas, ao mesmo tempo, fiel aos conceitos originais", diz Charlie Hunnam. O ator considera que sua versão do Rei Arthur é mais fácil de se criar associação entre novas audiências.

Em A Lenda da espada, o pequeno Arthur teve os pais assassinados pelo tio Vortigern (Jude Law), usurpador do trono de Camelot. Em um último esforço antes de ser morto, o rei Uther (Eric Bana) consegue colocar o filho em um cesto no rio, que acaba sendo encontrado por uma prostituta. Criado em um bordel sem ter conhecimento da sua linhagem real, Arthur torna-se uma espécie de trambiqueiro valentão e só toma conhecimento do passado ao ser intimado a tentar tirar a lendária espada Excalibur da rocha onde ela estava cravada, feito possível apenas ao descendente direto de Uther.

Fã das histórias relacionadas ao personagem tradicional britânico, Hunnam acredita ter visto o filme Excalibur (1981), de John Boorman, pelo menos 15 vezes na infância. E, ao saber da produção do novo filme, foi atrás do diretor Guy Ritchie para pedir o papel. "Eu não estava na lista inicial de potenciais atores", revela, considerando que o fato de ter interpretado papéis em produções norte-americanas como a série de TV Sons of anarchy podem ter feito as pessoas esquecerem dele como um ator britânico. "Eu estava pensando nele (Guy), mas ele não estava pensando em mim", diz entre risos.

O ator garante que a intenção era fazer o público sentir-se na pele de Arthur. "O que aconteceria se alguém descobrisse, amanhã, que é o rei da Inglaterra ou do Brasil?". A ideia, explica, é fugir da tradicional versão em que "um homem nobre segue em uma nobre jornada e vira um nobre rei". Outro aspecto que chama a atenção de Hunnam sobre a lenda arturiana é o fato de o personagem ser um rei mais relutante, disposto a abrir mão do trono.

"O mais interessante para mim foi explorar a origem da relutância, que sempre tem a ver com o medo", explica o astro. "É sobre a relação ou conflito entre fé e destino e como criamos obstáculos que dificultam a possibilidade de sermos uma versão melhor de nós mesmos", pontua.

*O repórter viajou a convite da Warner Bros.

Assista ao trailer:



Acompanhe o Viver no Facebook:





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.