• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
TV Marcelo Rezende revela ter câncer no pâncreas: 'Não tenho medo da morte' Apresentador do Cidade Alerta já começou o tratamento com quimioterapia e pediu orações aos fãs

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/05/2017 21:22 Atualizado em: 14/05/2017 21:49

Foto: Record/Reprodução
Foto: Record/Reprodução

Após uma semana de mistério em torno das razões que o afastaram do comando do Cidade alerta, Marcelo Rezende revelou ter sido diagnosticado com câncer de pâncreas que irradiou para o fígado. A entrevista, exibida no Domingo espetacular, da Record, neste domingo, foi gravada três horas antes do internamento dele, ocorrido na segunda-feira.

"Eu não posso mentir, fazer cara de sofrimento. Vocês não vão me ver chorando, triste, desesperado. Saio daqui para fazer quimioterapia. Estou com cara de desesperado? Não. Por uma razão: desde que eu sou criança, eu tenho uma absoluta confiança e conhecimento de Deus", revelou ele, que tem 65 anos e cinco filhos.  

"Eu não tenho medo da morte", garantiu, em meio a declarações sobre fé, obediência e gratidão a Deus. ""Eu tenho cinco filhos de cinco ex-esposas. Quem vence cinco ex-esposas com cinco ex-sogras vence qualquer coisa", brincou. O amigo Geraldo Luís, apresentador do Domingo show, interrompe a entrevista com uma ligação e depois aparece na casa dele para levá-lo ao hospital.

Rezende definiu o momento pelo qual passa como "difícil, mas não definitivo" e demonstrou muita confiança na recuperação. "Meus filhos ficaram alucinados, perturbados. e eu sento com eles e digo 'calma'", contou o apresentador. Aos fãs, o jornalista pediu, assim como já havia feito nas redes sociais, orações. 

O apresentador conhecido pelos bordões "corta para mim" e "comandante Hamilton" descobriu a doença há cerca de um mês. O primeiro sintoma, contou, foi acordar muito cansado em um dia que chegou a abrir um vinho, mas perdeu a vontade de tomar. "O segundo sintoma: quando acordei, ia na padaria comer um pão com queijo, na sexta-feira. Mas, quando acordei, não quis ir", relembrou. A falta de apetite e a aversão ao vinho, uma espécie de ritual dele, acenderam o sinal de alerta. Na semana seguinte, ele foi submetido a exames que identificaram o câncer. 

Mistério

O carioca Marcelo Rezende foi internado no Hospital Albert Einstein, na capital paulista, na segunda-feira. A informação foi confirmada ao Viver pela instituição médica e pela Record, mas detalhes sobre a condição de saúde dele e exames aos quais foi submetido não foram divulgadas.

Desde então, ele tem feito publicações nas redes sociais sobre obediência, fé e Deus, mas não fez referência à doença ou ao tratamento. "Que a Glória de DEUS recaia sobre este filho", pediu ele na sexta-feira, dia em que começaram a ser veiculadas as chamadas do programa Domingo espetacular sobre a doença dele. "Um depoimento emocionante sobre o desafio que ele enfrenta agora, o maior de sua vida", anunciava Paulo Henrique Amorim, no pequeno vídeo sobre a edição do programa. 

Acompanhe o Viver no Facebook:





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.