• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Netflix Filho de Pablo Escobar faz duras críticas à série Narcos, da Netlix "Jovens querem ser como meu pai", disse Juan Escobar em entrevista à Danilo Gentili, no The Noite, do SBT

Por: Estado de Minas

Publicado em: 25/04/2017 11:55 Atualizado em: 25/04/2017 13:19

Juan Escobar concede entrevista a Danilo Gentili, no The Noite. Foto: SBT/Reprodução
Juan Escobar concede entrevista a Danilo Gentili, no The Noite. Foto: SBT/Reprodução

Apesar do sucesso da série Narcos, da Netflix, que conta histórias do narcotráfico latino-americano, também existem aqueles que enxergam a produção como mau exemplo. É o caso de Juan Escobar, filho do traficante Pablo Escobar, figura central da série em suas primeira e segunda temporadas. Em entrevista a Danilo Gentili, no talk show The noite, do SBT, Juan afirmou acreditar que a série glamorizou o tráfico de drogas. "Não sou contra contar histórias, sou contra contar com uma apologia. Acho que é um produto de entretenimento", disse.

Confira os horários dos filmes em cartaz no Divirta-se

Segundo ele, que é formado em arquitetura, a produção do serviço de streaming é uma má influência para os mais jovens. "Não traz benefícios para a sociedade e está glamorizando a história do meu pai. Tem uma geração de jovens que quer ser como ele", afirmou. Juan Escobar também aproveitou para criticar a forma como algumas situações da história de Pablo Escobar foram retratadas, como sua idade. Mesmo tendo 16 anos quando seu pai morreu, em 1993, é retratado como uma criança. "Na série eu sou tipo o Benjamin Button", brincou, em referência ao filme de David Fincher lançado em 2006 em que um homem nasce idoso e vai rejuvenescendo ao longo de sua vida.

E ainda revelou detalhes sobre a relação com o pai. "Ele [Pablo Escobar] consumia maconha. A primeira vez que falou de drogas comigo eu tinha 8 anos. Ele colocou todas as drogas disponíveis na minha frente e falou as consequências de cada uma, para eu não entrar na tentação de experimentar. Ele legalizou a droga para mim, e perdi o interesse por causa disso'', disse. Juan é autor de dois livros: Pablo Escobar: Meu pai: As histórias que não deveríamos saber e Pablo Escobar em flagrante.

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.