• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Violência Ex-BBB relata agressão por parente: 'Implorei pela minha vida' "Eu escapei de ser assassinado por um monstro que premeditou tudo por motivos asquerosos", contou André Gabeh

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/03/2017 17:23 Atualizado em: 17/03/2017 19:37

André contou que expôs o ocorrido pois os ferimentos fizeram com que ele faltasse a compromissos de trabalho. Foto: Globo/Reprodução
André contou que expôs o ocorrido pois os ferimentos fizeram com que ele faltasse a compromissos de trabalho. Foto: Globo/Reprodução


O ex-BBB André Gabeh revelou, em uma postagem no Facebook, que foi espancado por um membro da família no último dia 2. Gabeh, que participou da primeira edição do reality show global, contou que, "por aproximadamente 20 minutos", foi "torturado, surrado, subjugado e humilhado". "Implorei pela vida e quando esse ser muito maior e mais forte que eu, especialista em várias lutas e artes marciais, cansou de espalhar meu sangue pela casa, já tinha um Uber esperando por ele na porta", relatou.

"O motivo? Rivalidade, psicopatia, ódio", continuou ele, que não revelou a identidade do agressor. "Não falava com esse monstro há quatro anos justamente porque ele tentou me enforcar na frente de toda a família. Na época, não denunciei por 'respeito à instituição familiar'. Paguei por isso. Talvez ainda pague mais". Gabeh, que também é músico, contou que só expôs o ocorrido no Facebook porque os ferimentos o impediram de manter alguns compromissos profissionais. "Meu septo, maxilar e costela (e meu coração e alma) estão quebrados. Não sei se voltarei a cantar novamente mas darei um jeito de honrar meus compromissos", concluiu.

Na manhã desta sexta-feira (17), André voltou ao Facebook para agradecer às mensagens de apoio que recebeu dos amigos e internautas. "Estou melhor, mas não estou bem. Ao contrário do que se especula, não passei por uma briga de família. Não se briga com alguém com quem você não fala. Não se briga com alguém a quem você nem mesmo menciona. Não se briga quando você está cochilando. Eu escapei de ser assassinado por um monstro que premeditou tudo por motivos asquerosos. Tem uma nota de homofobia? Tem, mas é sutil. O buraco é muito mais embaixo e o sociopata trabalhou com muitas camadas de crueldade", escreveu. Ele terminou o texto pedindo aos seguidores que denunciem qualquer tipo de violência sofrida, "seja pelo seu pai, sua mãe, irmão, tio, primo, avó. Laço sanguíneo não canoniza ninguém". 






Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.