• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Cineasta Domingos Oliveira vence o Festival de Gramado aos 79 anos de idade Pernambucano Allan Souza Lima venceu o kikito de melhor ator de curta-metragem. Filme O Ex-Mágico, também de Pernambuco, foi o vencedor na categoria de melhor som para curta

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 04/09/2016 00:04 Atualizado em: 04/09/2016 00:26

Artistas fizeram protesto político no palco. Foto: Edison Vara/ Pressphoto
Artistas fizeram protesto político no palco. Foto: Edison Vara/ Pressphoto
 
Prestes a completar 80 anos de idade, Domingos Oliveira é o grande vencedor do Festival de Gramado em 2016. O longa-metragem BR716, do cineasta carioca, venceu os prêmios de melhor filme, direção, atriz coadjuvante (Glauce Guima) e trilha sonora.

Pela interpretação de Elis Regina, Andreia Horta ganhou o troféu kikito de melhor atriz pela atuação no filme biográfico Elis. Paulo Tiefenthaler venceu como melhor ator pela comédia O roubo da taça.

Dois pernambucanos foram premiados na noite na competição de curtas. Allan Souza Lima ganhou o kikito de melhor ator pelo trabalho no filme O que teria acontecido ou não naquela calma e misteriosa tarde de domingo no jardim zoológico, que também dirigiu. O camaragibense Olímpio Costa subiu ao palco para receber o kikito de melhor som pela animação O ex-mágico, sonorizada por Jeferson Mandú e Claudio N.

Protestos políticos marcaram a noite de premiação e toda a semana no festival. Na hora da entrega do kikito de melhor curta para o brasiliense Rosinha, de Gui Campos, cerca de 50 artistas subiram ao palco para protestar contra a forma como Michel Temer tomou o poder, com as faixas "Diretas já", "Democracia", "Resistir sempre", "O povo tem que decidir" e "É golpe". Eles receberam aplausos e também vaias.

O filme paraguaio Guarani foi o vencedor do kikito de melhor longa-metragem estrangeiro.

Andreia Horta venceu o kikito de melhor atriz pelo papel de Elis Regina. Foto: Cleiton Thiele/ Pressphoto
Andreia Horta venceu o kikito de melhor atriz pelo papel de Elis Regina. Foto: Cleiton Thiele/ Pressphoto


LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: "Barata Ribeiro, 716", de Domingos Oliveira

Melhor Direção: Domingos Oliveira ("Barata Ribeiro, 716")

Melhor Atriz: Andréia Horta ("Elis")

Melhor Ator: Paulo Tiefenthaler ("O Roubo da Taça")

Melhor Atriz Coadjuvante: Glauce Guima ("Barata Ribeiro, 716")

Melhor Ator Coadjuvante: Bruno Kott ("El Mate")

Melhor Roteiro: Lucas Silvestre e Caíto Ortiz ("O Roubo da Taça")

Melhor Fotografia: Ralph Strelow ("O Roubo da Taça")

Melhor Montagem: Tiago Feliciano ("Elis")

Melhor Trilha Musical: Domingos Oliveira ("Barata Ribeiro, 716")

Melhor Direção de Arte: Fábio Goldfarb ("O Roubo da Taça")

Melhor Desenho de Som: Daniel Turini, Fernando Henna, Armando Torres Jr. e Fernando Oliver ("O Silêncio do Céu")

Melhor Filme - Júri Popular: "Elis", de Hugo Prata

Melhor Filme - Júri da Crítica: "O Silêncio do Céu", de Marco Dutra

Prêmio Especial do Júri: "O Silêncio do Céu", pelo domínio da construção narrativa e da linguagem cinematográfica

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Melhor Filme: "Guaraní", de Luis Zorraquín

Melhor Direção: Fernando Lavanderos ("Sin Norte")

Melhor Atriz: Verónica Perrotta ("Las Toninas Van al Este")

Melhor Ator: Emilio Barreto ("Guaraní")

Melhor Roteiro: Luis Zorraquín e Simón Franco ("Guaraní")

Melhor Fotografia: Andrés Garcés ("Sin Norte")

Melhor Filme - Júri Popular: "Esteros", de Papu Curotto

Melhor Filme - Júri da Crítica: "Sin Norte", de Fernando Lavanderos

Prêmio Especial do Júri: "Esteros", pela direção delicada e inteligente da história de amor dos atores mirins.

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

Melhor Filme: "Rosinha", de Gui Campos

Melhor Direção: Felipe Saleme ("Aqueles Cinco Segundos")

Melhor Atriz: Luciana Paes ("Aqueles Cinco Segundos")

Melhor Ator: Allan Souza Lima ("O Que Teria Acontecido ou Não Naquela Calma e Misteriosa Tarde de Domingo no Jardim Zoológico")

Melhor Roteiro: Gui Campos ("Rosinha")

Melhor Fotografia: Bruno Polidoro ("Horas")

Melhor Montagem: André Francioli ("Memória da Pedra")

Melhor Trilha Musical: Kito Siqueira ("Super Oldboy")

Melhor Direção de Arte: Camila Vieira ("Deusa")

Melhor Desenho de Som: Jeferson Mandú ("O Ex-Mágico")

Melhor Filme - Júri Popular: "Super Oldboy", de Eliane Coster

Melhor Filme - Júri da Crítica: "Lúcida", de Fabio Rodrigo e Caroline Neves

Prêmio Especial do Júri: Elke Maravilha ("Super Oldboy") e Maria Alice Vergueiro ("Rosinha"), pela contribuição artística de ambas

Prêmio Aquisição Canal Brasil: "Rosinha", de Gui Campos


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.