• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Disco Álbum África Brasil, de Jorge Ben Jor, completa 40 anos e ganha homenagem BNegão, Jorge du Peixe, Russo Passapusso, Xênia França e Nayra Costa farão apresentações com repertório do disco

Por: Agência Estado

Publicado em: 20/07/2016 10:31 Atualizado em:

Disco foi escolhido um dos melhores do mundo pela revist Rolling Stone. Foto: Polysom/Divulgação
Disco foi escolhido um dos melhores do mundo pela revist Rolling Stone. Foto: Polysom/Divulgação


O disco África Brasil (1976), de Jorge Ben Jor, será homenageado por um time de peso da música popular brasileira. Em comemoração aos 40 anos do emblemático trabalho do cantor e compositor brasileiro, BNegão (BNegão & Seletores de Frequência / Planet Hemp), Jorge du Peixe (Nação Zumbi), Russo Passapusso (BaianaSystem), Xênia França (Aláfia) e Nayra Costa farão duas apresentações em São Paulo, no Sesc Pinheiros, nos dias 6 e 7 de agosto.

O álbum de onze músicas representou um marco na trajetória musical de Jorge Ben Jor e da música nacional: foi a partir deste trabalho que ele trocou o violão acústico pela guitarra elétrica. Munido de uma nova sonoridade, Jorge Ben Jor consolidou seu estilo mundialmente, desenvolvendo uma fusão de gêneros musicais e técnicas composicionais que entrelaçam a música pop negra afro-brasileira com a norte-americana. O resultado é um álbum extraordinário, que abre com o clássico Umbabarauma e no qual a suingada guitarra elétrica dá o tom.

Não à toa, África Brasil foi eleito como o 22º melhor álbum do mundo pela revista Rolling Stone dos Estados Unidos. Este foi o único disco brasileiro na lista compilada pela revista norte-americana em 2002. "Para longe da reverência e das facilidades do baile, África Brasil 40 anos aceita a missão de dar um novo olhar sobre a magnífica obra de Jorge Ben, rei do ritmo e da melodia. Samba, rock, samba-rock, soul, funk, africanismos, tudo isso é contemplado neste registro sonoro. Um show para todos os sentidos", disse Regis Damasceno, diretor musical.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.