• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Reconhecimento Lenine, Naná Vasconcelos e Elba são premiados no Prêmio da Música Brasileira. Veja vencedores Cerimônia em homenagem a Gonzaguinha teve gritos de "Fora, Temer" e declarações contra machismo e racismo

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 23/06/2016 00:15 Atualizado em: 23/06/2016 00:28

Prêmios foram entregues no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: Flora Pimentel, Acauã e Rafael Martins/DP
Prêmios foram entregues no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: Flora Pimentel, Acauã e Rafael Martins/DP

 

Gonzaguinha foi um ser humano de protesto. E o tributo ao cantor e compositor carioca, filho do pernambucano Luiz Gonzaga, na 27ª edição do Prêmio da Música Brasileira, deu margem a manifestações políticas e sociais no palco e entre a plateia, composta pelos artistas concorrentes e convidados. A cerimônia, nesta quarta-feira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, apresentada pelos atores Julio Andrade e Dira Paes, foi conduzida por frases emocionantes interpretadas por Julio (do filme Gonzaga de pai para filho, de Breno Silveira), mais uma vez na pele do artista.

Confira o roteiro de shows no Divirta-se

Alcione foi a primeira a se apresentar, com o samba Com a perna no mundo, seguida de Luiz Melodia e Angela Ro Ro, com Grito de alerta. Enquanto falava sobre o início da carreira do homenageado, Dira Paes deu a deixa para a primeira manifestação política da noite: "qualquer semelhança". Foi acompanhada por um sonoro "Fora, Temer". Criolo, em performance de profunda entrega, mixou Comportamento geral a frases contra o machismo e racismo.

Elza Soares foi a artista mais aplaudida da noite. "Gente, para tudo. Silêncio na plateia", pediu Dira Paes, quando a cantora chegou ao palco para receber o troféu de Melhor Álbum de Pop/Rock/Reggae/Hiphop/Funk, por A mulher do fim do mundo. Ela foi ovacionada novamente de pé pelo público após cantar O que é, o que é, em trio com Pretinho da Serrinha e Tiago da Serrinha.

A participação dos três filhos de Gonzaguinha, Amora Pêra, Daniel Gonzaga e Fernanda Gonzaga, foi um dos pontos marcantes da noite. "Nossa luta é também a nossa festa. A nossa festa é sim ocupar, resistir, vamos lá fazer o que virá", introduziu Amora. Os herdeiros do grande homenageado fizeram uma apresentação delicada, com destaque para as vozes, de Redescobrir. Como se fora brincadeira de roda, contaram com as palmas ritmadas dos convidados.

Apresentaram-se ainda Felipe Catto e Simone Mazzer (Sangrando), Banda Dônica (Lindo lago do amor), Ney Matogrosso (Não dá mais pra segurar - Explode coração), João Bosco (Galope, em medley com Baião e Vozes da seca, de Gonzagão), que faria trio com Lenine e Gilberto Gil, mas ambos adoeceram e não puderam participar, Julio Andrade (Guerreiro menino - Um homem também chora) e Seu Jorge (É, no encerramento, com Julio).

Os pernambucanos Lenine (Cantor, por Carbono) e o saudoso Naná Vasconcelos, (Álbum Projeto Especial, por Café no bule, feito em parceria com Zeca Baleiro e Paulo Lepetit foram premiados. Devido a uma amidalite, o pernambucano foi representado pelo filho, Bruno Giorgi, produtor do disco. O álbum de Elba Ramalho com os grupos pernambucanos Sagrama e Encore, Cordas, Gonzaga e afins, conquistou dois troféus - Álbum e Cantora Regional.

Cauby Peixoto, falecido em maio, conquistou a categoria Álbum em Língua Estrangeira com Cauby Sings Nat King Cole. Zélia Duncan, a roteirista da cerimônia, que tinha o maior número de indicações, levou para casa três troféus, de Álbum e Cantora de Samba, por Antes do mundo acabar, e Canção, pela música homônima, parceria com Zeca Baleiro. Além de Elba e Zeca, Fafá de Belém e Caetano Veloso também arremataram duas estatuetas.

Confira a lista completa de vencedores do Prêmio da Música Brasileira 2016:


CANÇÃO POPULAR

ÁLBUM
Angela à vontade em voz e violão, de Angela Maria, produtor Thiago Marques Luiz
Do tamanho certo para o meu sorriso, de Fafá de Belém, produtores Felipe Cordeiro e Manoel Cordeiro
Tom do Sertão, de Chitãozinho e Xororó, produtores Cláudio Paladini , Ney Marques e Edgard Poças

DUPLA
Chitãozinho e Xororó (Tom do Sertão)
João Bosco e Vinicius (Estrada de Chão)
Victor & Léo (Irmãos)

GRUPO
Banda Calypso (Calypso 15 anos ao vivo)
Jamz (Insano)
Melanina Carioca (Vivendo de Amor – ao vivo)

CANTOR
Luiz Caldas (Cassino)
Roberto Carlos (Primeira fila)
Vander Lee (#9)

CANTORA
Angela Maria (Angela à vontade em voz e violão)
Fafá de Belém (Do tamanho certo para o meu sorriso)
Vanusa (Vanusa Santos Flores)

ESPECIAIS

ÁLBUM ELETRÔNICO
Gaia Musica – vol. 1, de DJ Tudo e Sua Gente de Todo Lugar, produtor DJ Tudo
Raw wave, de Seashore Darkcave, produtor Mário Mamede
Sotaque recarregado, de Dj Mam, produtor DJ Mam

ÁLBUM INFANTIL
Estórias de Cantar, de Banda Estralo, produtor Marcos Lucatelli
Crianceiras – Poesias de Mario Quintana musicadas por Márcio de Camillo, de Márcio de Camillo, produtor Márcio de Camillo
Para ficar com você, de Palavra Cantada, produtores Paulo Tatit e Sandra Peres

ÁLBUM EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Canela, de Renato Braz e Maogani, produtores Sergio Valdeos e Maogani
Cauby Sings Nat King Cole, de Cauby Peixoto, produtor Thiago Marques Luiz
Unexpected, de Indiana Nomma e Osmar Milito, produtores Indiana Nomma & Osmar Milito

REGIONAL

ÁLBUM
AR, de Almir Sater e Renato Teixeira, produtores Almir Sater e Eric Silver
Cordas, Gonzaga e fins (Sagrama e Encore), de Elba Ramalho, produtor Sergio Campello
Xangai, de Xangai, produtor Mario Ulloa

GRUPO
Catadoras de Mangaba de Sergipe (Quero ver rodar… Com as griôs da Restinga Sergipana)
Cia. Cabelo de Maria (Baianá – Parece Cinema)
Ilê Aiyê (Bonito de se ver)

DUPLA
Almir Sater e Renato Teixeira (AR)
Caju e Castanha (Mistura de Ritmos)
Cezar e Paulinho (Alma Sertaneja – vol. II)

CANTOR

Renato Teixeira (Amizade sincera II)
Sérgio Reis (Amizade sincera II)
Xangai (Xangai)

CANTORA
Alessandra Leão (Língua)
Elba Ramalho (Cordas, Gonzaga e Afins (Sagrama e Encore))
Socorro Lira (Amazônia entre águas e desertos)

POP / ROCK / REGGAE / HIPHOP / FUNK

ÁLBUM
A mulher do fim do mundo, de Elza Soares, produtor Guilherme Kastrup
Carbono, de Lenine, produtores Lenine, Jr. Tostoi e Bruno Giorgi
Dilúvio, de Dani Black, produtor Conrado Goys

GRUPO
Funk Como Le Gusta (A nave-mãe segue viagem…)
Maglore (III)
Titãs (Nheengatu – ao vivo)

CANTOR
Chico César (Estado de poesia)
Lenine (Carbono)
Seu Jorge (Música para churrasco II)

CANTORA
Elza Soares (A mulher do fim do mundo)
Gal Costa (Estratosférica)
Simone Mazzer (Férias em videotape)

REVELAÇÃO
Alfredo Del-Penho (‘Samba Sujo’)
Simone Mazzer (‘Férias em Videotape’)
Trio Capitu (‘Novos Ventos’)

MELHOR CANÇÃO
Antes do mundo Acabar, de Zeca Baleiro e Zélia Duncan, intérprete Zélia Duncan (CD Antes do mundo acabar)
Mulher do fim do mundo, de Romulo Fróes e Alice Coutinho, intérprete Elza Soares (CD ‘A Mulher do Fim do Mundo)
Por água abaixo, de Pretinho da Serrinha, Leandro Fab e Fred Camacho, intérprete Zélia Duncan (CD ‘Antes do mundo acabar’)

DVD
Baby sucessos – A menina ainda dança, de Baby do Brasil, direção de Paula Lavigne e Fernando Young
Dois amigos, um século de música, de Caetano Veloso e Gilberto Gil, direção de Fernando Young, Henrique Alqualo e Pedro Secchin
Loucura - Adriana Calcanhotto canta Lupicínio Rodrigues, de Adriana Calcanhotto, direção de Gabriela Gastal

ÁLBUM PROJETO ESPECIAL
Sambabook Dona Ivone Lara, de vários artistas, produtor Musickeria
Sambas para a Mangueira, de vários artistas, produtora Nilcemar Nogueira
Café no bule, de Zeca Baleiro, Naná Vasconcelos e Paulo Lepetit, produtores Zeca Baleiro, Naná Vasconcelos e Paulo Lepetit

CATEGORIA INSTRUMENTAL

ÁLBUM
Brasileiro Saxofone – vol. 2, de Nailor Proveta, produtores Paulo Aragão e Maurício Carrilho
Sebastião Biano e seu terno esquenta muié, de Sebastião Biano, produtor André Magalhães
Tocata à amizade, de tocata à amizade, produtores Yamandu Costa e Rogério Caetano

SOLISTA
Nailor Proveta (Velha amizade, de Alessandro Penezzi e Nailor Proveta)
Hamilton de Holanda (Pelo Brasil)
Yamandu Costa (Tocata à amizade)

GRUPO

Barbatuques (Ayú)
Pau Brasil (Daqui)
Tocata à Amizade (Tocata à amizade)

PROJETO VISUAL
Tereza Bettinardi por Dancê, de Tulipa Ruiz
Marcos Faria por Café no bule, de Zeca Baleiro, Naná Vasconcelos e Paulo Lepetit
Simone Mina por Antes do mundo acabar, de Zélia Duncan

ARRANJADOR
Francis Hime por 50 anos de música, de Francis Hime
Guinga por Porto da Madama, de Guinga
Swami Jr. por Partir, de Fabiana Cozza

ÁLBUM ERUDITO

Seresta, choro e homenagem a Fructuoso Vianna, de Camargo Guarnieri, interpretado por Karin Fernandes e Orquestra Sinfônica da USP, produtora Karin Fernandes
Sinfonia Nº3, Suíte Cita e Esboço de Outono, de Sergei Prokofiev, interpretado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, produtor OSESP
Sinfonia nº12, Uirapuru e Mandu-Çarará, de Villa-Lobos, interpretado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, produtor OSESP

SAMBA

ÁLBUM
Antes do mundo acabar, de Zélia Duncan, produtora Bia Paes Leme
Moacyr Luz & Samba do Trabalhador – 10 anos e outros sambas, de Moacyr Luz e Samba do Trabalhador, produtor Moacyr Luz
Terreiros, de Roque Ferreira, produtor Julio Caldas

GRUPO
Fundo de Quintal (40 anos – Fundo de Quintal no Circo Voador)
Moacyr Luz e Samba do Trabalhador (Moacyr Luz e Samba do Trabalhador – 10 anos e outros sambas)
Trio Gato com Fome (Em busca dos sambas de Raul Torres)

CANTOR
Alfredo Del-Penho (Samba sujo)
Arlindo Cruz (Na veia, de Rogê e Arlindo Cruz)
Zeca Pagodinho (Ser humano)

CANTORA
Ana Costa (Pelos caminhos do som)
Renata Jambeiro (Fogaréu)
Zélia Duncan (Antes do mundo acabar)

MPB

ÁLBUM
Do meu olhar pra fora, de Elba Ramalho, produtores Luã Mattar e Yuri Queiroga
Dois Amigos, um século de música, de Caetano Veloso e Gilberto Gil, produtores Caetano Veloso e Gilberto Gil
Mama Kalunga, de Virginia Rodrigues, produtores Tiganá Santana e Sebastian Notini

GRUPO
Dá no coro (Cores do Brasil)

Dônica (Continuidade dos parques)
Novíssimos (Um)

CANTOR
Caetano Veloso (Dois Amigos, um século de música)
Gilberto Gil (Dois Amigos, um século de música)
Djavan (Vidas pra Contar)

CANTORA
Elba Ramalho (Do meu olhar pra fora)
Ná Ozzetti (Ná e Zé)
Virginia Rodrigues (Mama Kalunga)



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.