• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Uma única pessoa compra 22 mil ingressos para Os Dez Mandamentos no Recife Espectador desembolsou R$ 220 mil em compra por telefone

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 19/01/2016 14:40 Atualizado em: 19/01/2016 14:51

Foto: Record/Reprodução
Foto: Record/Reprodução

Dos mais de 2 milhões de ingressos vendidos para as primeiras sessões de Os dez mandamentos: O filme, 22.700 foram adquiridos por um comprador do Recife. De acordo com o portal Uol, uma pessoa ligada à Igreja Universal pagou R$ 220 mil pelas entradas para sessões do longa que serão realizadas ao longo das duas primeiras semanas em cartaz.

Segundo o site, um funcionário de uma grande rede de cinemas pernambucana afirmou que o comprador quer distribuir os bilhetes entre fiéis. A grande compra, que não é proibida, foi realizada por telefone.

O filme adapta a história escrita por Vivian de Oliveira e dirigida por Alexandre Avancini para a novela da Record. Serve como um "aperitivo" para quem aguarda a estreia da segunda temporada da trama, prevista para março de 2016. A íntegra da novela está disponível no serviço de streaming Netflix.

A versão para os cinemas da trama tem alcançado números recordes de bilheteria. Com estreia marcada para o dia 28 de janeiro, o longa já garantiu 2 milhões de ingressos vendidos, a mais de uma semana da estreia. A marca anterior, 645 mil, pertencia a Saga Crepúsculo - Amanhecer: Parte 2, lançado em 2012. No Recife, o filme tem exibições confirmadas nos cinemas das redes UCI (Shoppings Recife, Plaza, Boa Vista e Tacaruna) e Cinemark (Shopping RioMar).

Classificação indicativa

Se você tem menos de 12 anos, não poderá assistir ao filme Os dez mandamentos. O Departamento de Justiça, Classificação Títulos e Qualificação do Ministério da Justiça classificou a produção como não indicada para crianças abaixo da faixa etária. A explicação divulgada pelo órgão foi a de que a obra possui cenas de violência. A recomendação é a mesma dada à novela exibida pela Record até novembro do ano passado.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.