• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Histórias dos figurantes e espectadores das filmagens de Aquarius nas ruas do Recife Após quase dois meses de trabalho, a equipe passou por diversos bairros da cidade como Boa Viagem, Pina, Setúbal e Casa Forte

Publicado em: 26/09/2015 15:00 Atualizado em: 27/09/2015 17:56

Humberto Carrão, Kleber Mendonça Filho e Sonia Braga em intervalo das gravações de Aquarius. Foto: Victor Jucá/Divulgação
Humberto Carrão, Kleber Mendonça Filho e Sonia Braga em intervalo das gravações de Aquarius. Foto: Victor Jucá/Divulgação

As gravações do segundo longa-metragem de Kleber Mendonça Filho, Aquarius, reuniu mais de 50 personagens com fala. Protagonizado por Sonia Braga, famosa por papéis como Dona Flor e seus dois maridos (1976) e O beijo da Mulher-Aranha (1985), o elenco conta ainda com Irandhir Santos, Maeve Jinkings, Humberto Carrão, Julia Bernat e Pedro Queiroz. Nas gravações - que chegaram ao fim nesta semana, após quase dois meses de locações -, Sonia e elenco dividiram cena com centenas de figurantes, muitos animados por fazerem parte da produção.

As filmagens transformaram em set bairros como Boa Viagem, Pina, Setúbal, Casa Forte, Campo Grande, Santo Antônio, Brasília Teimosa. Cenas foram gravadas no Restaurante Leite, no Clube das Pás, na Livraria da Praça de Casa Forte e no Edifício Oceania, principal cenário do filme, na orla de Boa Viagem.

A cena gravada no Leite, logo no início das filmagens, foi aberta à imprensa. Simpática, Sonia se destacou desde o momento em que adentrou o restaurante. Nas meses, dezenas de figurantes se encantavam com a presença da diva. Extrovertida, arriscou piadas com os figurantes, dispostos nas mesas do local. "Quem aqui é família da equipe levanta a mão", brincou, arrancando gargalhadas.

Nos bastidores, funcionários do local, que também apareceram nas filmagens, comentavam entre si: "Rapaz, vamos ficar famosos!". Do lado de fora, o clima era de curiosidade e encanto. "É a Dama do lotação! Eu vi ela!!!", exclamava um transeunte.

Fotos: Victor Jucá/Divulgação
Fotos: Victor Jucá/Divulgação


Na pausa para as gravações, a atriz veterana cumprimenta todos os figurantes, sempre simpática e puxando assunto. Uma cena inesquecível, presenciada por este que vos escreve, foi a de Sonia conversando com um morador de rua, sentado na calçada do Edifício Pernambuco, QG do set de filmagens no dia. O homem, meio desacordado, parecia não acreditar que a própria Gabriela Cravo e Canela estava ali.

Apesar do sigilo da equipe em relação a detalhes do roteiro, é seguro afirmar que, pela escolha das locações, Clara tem uma intensa relação de amor com um Recife, especialmente aquele que, a cada dia, parece ficar mais distante da memória. Não à toa, a protagonista é uma viajante do tempo.

Foi para uma cena nos anos 1980, inclusive, que parte da Avenida Boa Viagem foi fechada. Quem passasse por lá, provavelmente se sentiria em uma máquina do tempo, direto para uma época em que Opalas e Fuscas dominavam as ruas, e a Avenida seguia em mão dupla.

Alguns dos veículos foram cedidos pelo clube de colecionadores Crie Seu Carro. Em postagem no blog oficial, o CEO do clube, Eduardo Falcão, comentou a cena: "Chegamos às 17h e permanecemos filmando até as 4h da manhã. A experiência foi muito boa, vários carros conhecidos participaram da figuração.

O longa agora segue para a fase de montagem e pós-produção, que deve durar ao menos mais alguns meses. A montagem de O Som Ao Redor, por exemplo, durou mais de um ano. Mesmo com o fim das gravações, cada canto do Recife agora tem um pedacinho de Clara, e um pedacinho de Sonia. A era de Sonia. Era de Aquarius.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.