• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Literatura Arthur Carvalho é o novo imortal da Academia Pernambucana de Letras O escritor, jornalista e cronista tomou posse em cerimônia na sede da academia, na Zona Norte do Recife, e agora ocupa cadeira de número 10

Por: Larissa Lins - Diario de Pernambuco

Publicado em: 10/06/2015 22:38 Atualizado em: 10/06/2015 22:43

Foto: Roberto Ramos/DP/DA Press
Foto: Roberto Ramos/DP/DA Press


Tomou posse esta noite, na sede da Academia Pernambucana de Letras, o cronista, advogado e jornalista Arthur Carvalho, como novo imortal. A cerimônia começou por volta das 20h30 desta quarta-feira, na sede da academia, nas Graças, Zona Norte do Recife. Carvalho ocupa agora a cadeira de número 10, que pertenceu ao jornalista José de Sousa Alencar, o Alex, falecido neste ano.

Margarida Cantarelli foi a responsável pelo discurso de apresentação do novo membro, autor de Um encontro inesperado, Saca-trapo, entre outras obras. Nascido na Bahia - detentor dos títulos de cidadão pernambucano, cidadão do Recife e cidadão de Olinda - Arthur disse ao Viver que prefere deixar a idade no hall dos mistérios. “Mas é suficiente para ainda me surpreender com o prestígio de amigos de longa data que não param de chegar”, brincou, em entrevista concedida minutos antes da posse.

Foto: Roberto Ramos/DP/DA Press
Foto: Roberto Ramos/DP/DA Press


“É uma honra integrar a Academia, antes de qualquer coisa”, declarou, “estou muito emocionado.” O novo imortal ressaltou a importância de estar ligado a uma instituição com o prestígio da APL, o que considera um novo respaldo às futuras obras. No mês que vem, inclusive, planeja lançar A menina e o gavião, título já encaminhado junto à Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). Trata-se de uma reunião de 200 crônicas autorais, com orelhas assinadas por José Mário e prefácio assinado por Ângelo Monteiro, além de apresentação de Abdias Moura. Segundo o autor, o evento de lançamento deve ocorrer no Centro de Convenções, em Olinda.

Arthur Carvalho ao lado da presidente da APL, Fátima Quintas. Foto: Roberto Ramos/DP/DA Press
Arthur Carvalho ao lado da presidente da APL, Fátima Quintas. Foto: Roberto Ramos/DP/DA Press


>> ENTREVISTA: Arthur Carvalho
Como recebeu a honra de tornar-se o novo imortal da Academia?
É um presente, ainda mais na minha idade, que prefiro manter misteriosa. Mas é uma honraria, sem dúvidas. Estou profundamente emocionado, ainda mais com os amigos e entes queridos que compareceram espontaneamente, para me prestar homenagem. Quando você passa a integrar uma instituição com o respaldo da APL, seu status social e seu status profissional só crescem. Isso abre portas, amplia as possibilidades. As portas da sociedade pernambucana certamente se abrirão para mim, daqui por diante, me dando a chance de atuar em prol da cultura pernambucana, especialmente a literária, e fazer reivindicações em nome da sociedade.

E quais os planos de atuação como novo membro?

Pretendo levar cultura para o povo, integrar os que ainda não estão dentro da Academia. Quero, se possível, trazer para perto nomes populares. Quero fazer na Academia Pernambucana de Letras o que Vilaça fez pela Academia Brasileira. E farei isso com o consentimento da nossa presidente, Fátima Quintas.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.