• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Brasil de Todas as Telas Alta definição: 14 salas de cinema do estado serão digitalizadas até 2015 Novo padrão chegará a 69% do parque exibidor local a partir de recurso federal

Por: Isabelle Barros

Por: Fernanda Guerra - Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/11/2014 09:54 Atualizado em: 17/11/2014 11:37

No Eldorado, uma das duas salas também poderá mostrar filmes em 3D. Crédito: PMC Moviemax/Divulgação
No Eldorado, uma das duas salas também poderá mostrar filmes em 3D. Crédito: PMC Moviemax/Divulgação

Até o início do ano que vem, Pernambuco vai ter dado passos largos para o fim da exibição de filmes em película. Ao todo, cinco cinemas do estado, em um total de 14 salas, foram contemplados pelo Projeto Brasil de Todas as Telas, da Agência Nacional de Cinema (Ancine), que prevê a migração dos parques exibidores para o padrão digital. No Brasil inteiro, 770 salas serão atendidas na iniciativa executada pela empresa Quanta DGT a partir de uma linha de crédito do BNDES. Hoje, 52% das salas do estado são digitalizadas.

As salas contempladas estão no Multiplex Boa Vista e no PMC Moviemax Rosa e Silva, ambos do Recife, e em três estabelecimentos localizados na Região Metropolitana ou no interior: o Centerplex Caruaru, o PMC Moviemax Cine Eldorado, de Garanhuns, e o PMC Moviemax Cine Royal, em São Lourenço da Mata. Na semana passada, o governo do estado, que administra o Cinema São Luiz, anunciou que a sala terá projeção e som digitais, reivindicação dos cineastas cristalizada no encerramento do Janela Internacional de Cinema. O orçamento para digitalização, do Executivo estadual, é de R$ 1,2 milhão.



Segundo o diretor da empresa pernambucana PMC Cinemas, Paulo Menelau, 15 de dezembro é o prazo para que os sete cinemas da rede adotem o sistema digital. No PMC Moviemax Rosa e Silva, dois dos quatro cinemas, reformados há pouco, já têm a tecnologia. No Eldorado, uma das duas salas também poderá mostrar filmes em 3D. O espaço será reformado e terá poltronas e forrações trocadas. O Cine Royal também será digital e deve ter projeção 3D em 2015. O investimento total, entre recursos próprios e da Ancine, é de R$ 2,2 milhões. "A praticidade e a economia que teremos é muito grande e a facilidade de programação, ainda maior", diz Menelau.

De acordo com Patrícia Cotta, gerente de marketing do Kinoplex, responsável pelo Multiplex Boa Vista, a previsão inicial para que o local ofereça projeção digital é janeiro de 2015 e três das seis salas exibirão filmes em 3D, com orçamento vindo de recursos próprios, de valor não revelado, junto à Ancine. Também está prevista uma reforma na estrutura dos cinemas, sem data para começar. Em três meses, as salas do grupo deixarão de passar filmes em película.

A gerência do Centerplex Caruaru afirmou que há a possibilidade de o equipamento chegar até o fim do ano. O local oferece três salas em 35mm e uma em HD, que exibe filmes em 3D (mas o equipamento está quebrado e sem previsão de conserto).

Números
Programa Brasil de Todas as Telas e as salas atendidas no Brasil

770

Salas atendidas em PE

17 (digitalização de 14)

Orçamento

R$ 123,3
milhões (país)

Número total de assentos após a digitalização

Centerplex Caruaru
1069

PMC Moviemax Rosa e Silva
537

PMC Moviemax Cine Eldorado
400

PMC Moviemax Cine Royal
348

Multiplex Boa Vista
887

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.