• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Luto Morre sanfoneiro Arlindo dos 8 Baixos Artista faleceu no Imip, onde fazia sessões periódicas de hemodiálise

Publicado em: 23/10/2013 13:42 Atualizado em: 23/10/2013 15:19

 (Blenda Souto Maior/DP/D. A Press)

 

O sanfoneiro Arlindo dos 8 Baixos, 72 anos, faleceu por volta das 13h desta quarta-feira, no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos. A informação foi confirmada por Anselmo Alves, amigo do forrozeiro e diretor do filme Arlindo dos 8 Baixos: o mestre do Beberibe. O músico, considerado Patrimônio Vivo de Pernambuco desde o ano passado, deixa esposa e quatro filhos. A família ainda decide onde será o velório, entre as opções estão a Assembleia Legislativa e o Forró de Arlindo.

O sanfoneiro morreu durante sessão de hemodiálise, que fazia três vezes por semana. Arlindo era diabético e hipertenso há 40 anos. Por causa da doença, que piorou nos últimos cinco anos, o artista já havia perdido a visão e amputou as duas pernas. Arlindo também sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). O São João de 2012 foi o primeiro, em 50 anos, que o sanfoneiro não se apresentou, por motivos de saúde.

"O que ele deixa para mim é o exemplo de perseverança e vontade de viver", declarou o produtor cultural Roberto Andrade, responsável pela carreira do artista desde 1998.

Nascido em Sirinhaém, Arlindo morou até a adolescência no Engenho Trapiche. Saiu da cana-de-açúcar para cortar cabelos no Cabo de Santo Agostinho. Foi lá que começou a tocar sanfona em bailes, instrumento que aprendeu vendo o pai tocar os Oito Baixos.

Arlindo com o amigo sanfoneiro Mestre Camarão durante período em que ficou hospitalizado, em 2012. Crédito: Carolina Santos/DP/D.A Press
Arlindo com o amigo sanfoneiro Mestre Camarão durante período em que ficou hospitalizado, em 2012. Crédito: Carolina Santos/DP/D.A Press

Foi em um show no Parque de Exposição do Cordeiro que Arlindo conheceu Luiz Gonzaga. Passou 22 anos tocando com o Rei do Baião. "Ele que me fez voltar aos oito baixos. Disse que já tinha sanfoneiro demais, mas ninguém tocava oito baixos. Gravei e na hora de assinar os créditos ele pediu pra trocar Arlindo do Acordeom por Arlindo dos 8 Baixos", lembrou, em entrevista ao Diario no ano passado.

Confira alguns momentos do DVD Arlindo dos 8 Baixos Ao Vivo:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.