Paralisação Fiscais da Adagro decretam greve e reduzem inspeção nos abatedouros

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 12/03/2019 09:05 Atualizado em:

Foto: Laís Teles/Arquivo DP.  (Foto: Laís Teles/Arquivo DP. )
Foto: Laís Teles/Arquivo DP.
Os fiscais da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) anunciaram greve e a inspeção em abatedouros terá apenas 30% do efetivo. A categoria alega que não tem aumento salarial há cinco anos e justifica a paralisação por falta de negociação com o governo do estado. De acordo com o Sindicato dos Servidores da Defesa de Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Sindagro), os profissionais estão realizando mobilizações três dias por semana.

O Sindagro contabiliza 422 servidores entre as funções de fiscais, analistas, assistentes e auxiliares agropecuários. "Foi deliberado em assembleia que se o governo não convidar para uma contra-proposta, a greve irá se estender para o mês de abril. Atualmente a categoria cumpre o dobro de suas atribuições e o último reajuste ocorreu em 2014. O governo desconhece o serviço como essencial no momento de negociar", comentou o engenheiro agrônomo, Airton Miranda, atuando fiscal estadual agropecuário há 27.

Em abril do ano passado os fiscais da Adagro chegaram a parar por cinco dias e encerraram a mobilização após a criação de um auxílio de fiscalização de R$ 385 e a formação de uma comissão feita por membros da Agência, do Sindagro e da Secretaria de Administração. "Foi uma articulação feita a partir da reunião do ano passado, quando a Secretaria de Administração firmou que iria nos fazer contra-propostas do plano de cargos e agora estão considerando ilegalidade da greve", questiona Airton.

Procurada pelo Diario, a Secretaria de Administração (SAD) informou que a greve do foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), acatando uma solicitação da Procuradoria Geral do Estado (PGE). "A decisão judicial determinou que o Sindagro se abstivesse de deflagrar greve, estipulando uma multa diária no valor de R$ 100 mil em caso de descumprimento", afirmou o órgão através de nota.

De acordo com a SAD, o Sindagro foi notificado no último dia 28 de fevereiro e não acatou a determinação judicial. Nesta última segunda-feira (11), o TJPE determinou que o valor da multa imposta ao Sindagro fosse majorada para R$ 200 mil.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.