Carnaval 2019 Maracatu Estrela Brilhante vence concurso de agremiações do carnaval do Recife

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 07/03/2019 18:34 Atualizado em: 07/03/2019 19:22

Foto: Roberto Ramos/DP.
Foto: Roberto Ramos/DP.
O Maracatu Estrela Brilhante venceu o concurso de agremiações do carnaval do Recife na categoria maracatu de baque virado. O segundo lugar foi para o Encanto do Pina. Na terceira colocação, ficou o Maracatu Porto Rico. O anúncio dos vencedores foi feito na noite desta quinta-feira (7), no Pátio de São Pedro, bairro de São José, área central do Recife.

A Nação Estrela Brilhante foi fundada em 1906 e carrega em si os fundamentos da religiosidade de matriz africana, de tradição Nagô em Pernambuco. Ao longo de sua trajetória, o grupo passou por várias localidades da Região Metropolitana do Recife, aportando no Alto José do Pinho em 1995, já sob a coordenação da Rainha Marivalda. Atualmente, uma série de atividades formativas aos moradores e simpatizantes da cultura afro pernambucana é realizada pelo grupo.

LEIA MAIS:


Rainha

Marivalda Maria dos Santos, 65 anos, é a rainha do Maracatu Estrela Brilhante do Recife, desde os anos 1990. Marivalda recebeu a coroa do Estrela Brilhante nos anos 1990. Depois de ter participado da Escola de Samba Gigante do Samba e do Maracatu Leão Coroado, foi convocada por um carnavalesco para resgatar o Estrela Brilhante. “Eu, pobre de Jó, não sabia como fazer. Mas decidi tentar”, relembra. Tentou e deu certo. O ano era 1993 e Marivalda já começou coroada no maracatu. Tornou-se rainha. Ter uma coroa sobre a cabeça, segundo ela, era algo impensado para ela antes da passagem pelo Leão Coroado.

No entanto, do ponto de vista religioso, a então mãe de santo tinha a convicção de ter nascido espiritualmente coroada. “Sou filha de Xangô”, o orixá da justiça, dos raios, dos trovões e do fogo. A simbologia de ser rainha coincide com a compreensão de Marivalda sobre o papel da soberana negra no maracatu. “Quem tem que tomar conta do maracatu é a mulher, pois a rainha é quem manda”, explica. Basta ver os desfiles dos maracatus de baque virado. A figura central do cortejo é a soberana, símbolo do poder. Com tal consciência, a rainha prevê vida longa para a agremiação. “O Estrela só vai acabar quando o carnaval de Pernambuco acabar”, afirma. Que se cumpra.

Vencedores do grupo especial do carnaval do Recife:

Blocos de pau e corda
1º lugar - Amante das flores
2º lugar - Com você no coração 
3º lugar - Artesões de Pernambuco 

Bois de carnaval
1º lugar - Boi Maracatu (Arcoverde)
2º lugar - Boi Malabá
3º lugar - Boi Diamente

Caboclinhos
1º lugar - União Sete Flexas (Goiana)
2º lugar - Tupã
3º lugar - Kapinawa

Clube de bonecos
1º lugar - Seu Malaquias
2º lugar - O menino do Pátio de São Pedro
3º lugar - Raissa no frevo


Clubes de frevo
1º lugar - Clube das pás 
2º lugar - Bola de Ouro
3º lugar - Girassol da Boa Vista

Escola de Samba
1º lugar - Gigante do Samba
2º lugar - Galeria do Ritmo
3º lugar - Pérola do Samba

Maracatu de baque solto
1º lugar - Pavão Dourado (Tracunhaém)
2º lugar - Cambinda Brasileira (Nazaré da Mata)
3º lugar - Pavão Misterioso (Upatininga)

Maracatu de baque virado
1º lugar - Estrela Brilhante
2º lugar - Encanto do Pina
3º lugar - Nação Porto Rico

Tribos de índios
1º lugar - Índio Orubá
2º lugar - Índios Tabajaras (Goiana)
3º lugar - Índios Tupiniquins

Troças
1º lugar - Abanadores do Arruda 
2º lugar - Estou aqui e novo
3º lugar - Azulão em folia

Ursos
1º lugar - Branco do Cangaçá (São Lourenço da Mata) 
2º lugar - Urso do ovão
3º lugar - Cangaçá (Água Fria)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.