Ex-diretor Polícia encontra R$ 12 mil na residência de casal suspeito de desviar verbas do HMA

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/02/2019 20:29 Atualizado em: 28/02/2019 21:30

Foto: Julio Jacobina/Arquivo/DP
Foto: Julio Jacobina/Arquivo/DP
Nesta sexta-feira (1º), o delegado da 2ª Delegacia de Repressão à Corrupção, Diego Pinheiro, falará sobre o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na residência de Rodrigo Cabral de Oliveira e Viviane Gelli Baptista. Rodrigo é ex-diretor administrativo e financeiro do Hospital Metropolitano Norte Miguel Arraes (HMA). Ele, a esposa e um amigo são investigados e suspeitos de desviar R$ 2,2 milhões do hospital.

Na residência do casal, nesta quinta (28), foram apreendidos R$ 12 mil em espécie e um veículo Jeep Compass, avaliado em mais de R$ 100 mil. Segundo a polícia, na casa, também tinha grande quantidade de cristais da marca Swarovsky, sendo alguns avaliados em mais de R$ 5 mil. Óculos, relógios, perfumes, carteiras, canetas, bolsas de marcas famosas, uma delas estimada no valor de mais de R$ 14 mil, foram encontrados na residência. A ação foi realizada pela Polícia Civil, por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), ligado à Diretoria de Delegacias Especializadas (Diresp).

Os desvios teriam acontecido entre janeiro de 2016 e julho de 2018 e atingido diretamente a Fundação Professor Martiniano Fernandes (Imip Hospitalar), que faz a gestão do Miguel Arraes. Em janeiro, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu um inquérito após suspeitar de que o esquema de desvio de recursos públicos envolvia a emissão de ordens de pagamento a profissionais autônomos (RPAs) falsas, de pessoas físicas que não tinham prestado serviço à unidade.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.