Sertão De Belém do São Francisco, primeiro boneco gigante do país visita Recife no ano do seu centenário

Publicado em: 27/02/2019 21:57 Atualizado em:

Foto: Bruna Costa/DP.
Foto: Bruna Costa/DP.
Pouco presente nas ações de marketing da festa momesca pernambucana, o Carnaval dos municípios do sertão estão entre os mais ricos e tradicionais do estado. Entre eles está o de Belém do São Francisco, onde surgiu o primeiro boneco gigante de Olinda, batizado de Zé Pereira. No ano em que completa 100 anos, o boneco Zé Pereira veio pela primeira vez do Recife, onde desembarcou nesta quinta-feira (27), pelo Rio Capibaribe, no Cais do Sertão, ao lado de sua esposa, a boneca gigante Vitalina, que completa 90 anos. 

Os dois desfilaram com mais 25 bonecos gigantes de Olinda, 15 dançarinos e uma orquestra de frevo até a Praça do Arsenal e depois voltou para Belém de São Francisco, onde abre os festejos carnavalescos no sertão pernambucano. “Temos festas belíssimas em todo o estado. O Carnaval de Pernambuco vai além de Recife e Olinda. Temos carnaval tradicional em Bezerros, Pesqueira, Arcoverde, Triunfo e Belém de São Francisco. Hoje trazemos uma expressão que nasceu nesta cidade, que é a história dos bonecos gigantes do país, embora tenha ganhado força em Olinda. E hoje fizemos essa fusão num momento especial em que comemoramos o centenário do boneco Zé Pereira”, disse o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes. 

Antes da chegada dos dois bonecos em um catamarã no Rio Capibaribe, uma apresentação de dança contemplou todo o carnaval pernambucano através da dança e das figuras que representam a tradição de cada cidade. “No início, os bonecos gigantes eram todos figuras folclóricas da região, como o Nego D’Água, e bichos. Aos poucos, os bonecos foram homenageando pessoas, assim como acontece em Olinda. A historiadora Tercina Lustosa já escreveu um livro contando sobre a relação do Carnaval de Belém do São Francisco com os bonecos gigantes”, orgulhou-se a professora Maria Auxiliadora Lustosa, 64 anos, que veio de Belém do São Francisco para contemplar o momento histórico. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.