Urbanismo Campo da União começa a receber ações do projeto Mais Vida nos Morros

Publicado em: 27/02/2019 20:58 Atualizado em: 27/02/2019 21:07

Crédito: Carol Alves/Cortesia
Crédito: Carol Alves/Cortesia

O Campo da União, na Macaxeira, será o próximo território do Recife a receber o projeto Mais Vida nos Morros. A área, na Zona Norte, receberá equipes que com a ajuda da população irão colorir os morros e fazer intervenções na infraestutura urbana de lazer e serviços. Nessa terça-feira (26) começaram as oficinas que darão forma ao projeto final.

Uma das atividades da oficina foi a “Troque uma muda por uma ideia”, onde em um varal dos sonhos, montado no campo de futebol, os moradores puderam escrever e desenhar o que sonham para o seu bairro, e, em troca, receberam mudas de hortaliças para plantar em casa. Além disso, os moradores também aprenderam sobre minhocários e os cuidados com a minihorta. Nesta fase inicial, que vai durar 30 dias, o objetivo é apresentar o projeto, mobilizar e escutar a comunidade.

Além de promover a mobilização da população, a ideia do Mais Vida nos Morros é de estabelecer que o morador seja o protagonista da transformação do seu bairro, reinventando a relação do cidadão com a cidade. “A primeira parte é um processo de escuta dos moradores, para entender os desafios e potenciais da área de intervenção, e cocriação, para criar as intervenções e soluções para os problemas identificados juntos com eles”, ressaltou o gerente-geral de Planejamento e Inovação, Pedro Vizeu.

A iniciativa de união entre o poder público, a população e a iniciativa privada, contará com a participação significativa de empresa como as Tintas Coral, que apoia o projeto e distribui tintas através da estratégia de sustentabilidade da marca.

O Campo da União é a 10º área que recebe o Mais Vida nos Morros. A intervenção deve durar cerca de três meses, onde mais de 450 famílias serão atendidas com áreas de convivência, eliminação de pontos de acúmulo de lixo, pintura de casas, implantação de hortas comunitárias, parklets, arte urbana, paisagismo e humanização das ruas. Porém, como o Campo da União é um equipamento público voltado pra todas redondezas, o número de pessoas atingidas deverá ser maior.

MAIS VIDA NOS MORROS
O projeto teve início em 2016 e já atendeu diretamente mais de 13 mil recifenses, moradores do Alto do Maracanã, Córrego do Jenipapo, Mangabeira/Alto José do Pinho, Ibura, Alto Santa Isabel, Morro da Conceição, Sítio São Brás, Beberibe e Vasco da Gama. Apontado como referência nacional em espaços urbanos para a Primeira Infância, o projeto, que é uma política pública de cidadania e desenvolvimento sustentável para os morros do Recife, será mais ampliando no ano de 2019.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.