Saúde Evento aborda desenvolvimento de pesquisas três anos após a epidemia de zika

Publicado em: 27/02/2019 16:39 Atualizado em: 27/02/2019 16:43

Crédito: Peu Ricardo/Esp. DP
Crédito: Peu Ricardo/Esp. DP

O zika vírus será tema de um seminário internacional, no Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (CPqAM/Fiocruz), no próximo mês. O evento "Zika Vírus Três Anos após a Epidemia - Pesquisas em desenvolvimento e perspectivas de novas parcerias Pernambuco - Reino Unido" será realizado em 12 de março, no auditório da Fiocruz Pernambuco, na Cidade Universitária. Com um público-alvo formado por pesquisadores, alunos, gestores de saúde e comunidade em geral, o encontro visa discutir os projetos que estão sendo desenvolvidos conjuntamente entre os dois países, apresentar resultados e estabelecer novas perspectivas de parcerias de pesquisas entre instituições pernambucanas e o Reino Unido.

“O trabalho pioneiro de sequenciamento do genoma do vírus zika, fruto de uma parceria entre pesquisadores da Fiocruz Pernambuco e da Universidade de Glasgow, demonstra como Brasil e Reino Unido trabalham juntos para solucionar desafios globais de grande impacto para a sociedade”, disse a diretora da Rede de Ciência e Inovação da Embaixada Britânica no Brasil, Cindy Parker.

“Ao longo desses três anos, apoiamos projetos interdisciplinares de pesquisa e capacitação de recursos humanos, através do Fundo Newton, para desenvolver pesquisas relacionadas ao vírus zika e seus impactos na população. Para nós, a parceria com a Fiocruz Pernambuco apresenta novas oportunidades de cooperação de forma a contribuir para a pesquisa no Brasil”, explica a diplomata.

O evento contará com a participação de pesquisadores nacionais e internacionais de renome no campo das arboviroses. O professor Bhagteshwar Singh, da Universidade de Liverpool, falará sobre os estudos do Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde do Reino Unido relacionados à infecção cerebral aguda causada pelo vírus zika. Suzannah Lant, também da Universidade de Liverpool, abordará a pesquisa colaborativa que foca as doenças neurológicas associadas ao zika.

Dois dos palestrantes brasileiros são os pesquisadores André Siqueira, médico do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) e Tereza Lyra, da Fiocruz PE. Eles irão discorrer sobre os “Desafios e oportunidades na pesquisa clínica em chikungunya em um estudo multicêntrico” e sobre os “Impactos sociais nas famílias de crianças com síndrome da zika congênita”, respectivamente.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.