Meio Ambiente Mais de 80 aves silvestres são apreendidas durante ação no Agreste

Publicado em: 27/02/2019 16:01 Atualizado em:

Crédito: CPRH/Divulgação
Crédito: CPRH/Divulgação

Oitenta e três aves silvestres foram apreendidas por equipes da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) no município de Machados, no Agreste do Estado, na tarde desta terça-feira (26). Os animais estavam em residências e em um sítio e são quase todos típicos do bioma caatinga. Três autos de infração foram emitidos pela Agência ambiental. Juntos, eles totalizam multa de R$ 5,6 mil por criação ilegal de animais silvestres.

A ação ocorreu na tarde da terça-feira (26). Acompanhados de policiais militares da Cipoma, agentes do setor Florestal da CPRH retornavam de atividades no Agreste Setentrional quando avistaram muitas gaiolas em residências do município e levantaram a suspeita. Eles realizaram um nova fiscalização, o que resultou nas apreensões de aves de diversas espécies, entre elas cancão, patativa, galo de campina, craúna, concriz, sibito, trinca-ferro, sabiá, tiziu e dois papagaios-verdadeiros (Amazona aestiva).

Todas as aves apreendidas foram encaminhadas ainda na terça para o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, onde passarão por um período de reabilitação e, posteriormente, serão soltas em áreas de caatinga do Estado. A criação ilegal, a comercialização e o tráfico de animais silvestres são crimes ambientais.

As aves são o principal alvo dos traficantes e, em consequência, são os animais silvestres mais presentes nas reabilitações do Cetas Tangara. No balanço de 2018, por exemplo, o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco acolheu 13.406 animais, a maioria aves (11.011 – 82%). Cerca de 77% delas são provenientes de apreensões no combate ao tráfico e comércio ilegal. Denúncias de casos desses podem ser feitas à Ouvidoria da Agência pelo fone (81) 3182-8923.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.