Saúde Carnaval: mais plantões da SES e aumento de 20% de bloqueios viários no Estado

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/02/2019 13:00 Atualizado em: 27/02/2019 13:11

Ações foram anunciadas à imprensa durante coletiva, na manhã desta quarta. Foto: Miva Filho / SES
Ações foram anunciadas à imprensa durante coletiva, na manhã desta quarta. Foto: Miva Filho / SES

Em Olinda, já é tempo de folia desde bem antes do fim do ano passado. Em Recife, o frevo já toma conta de algumas ruas há bastante tempo. Oficialmente, entretanto, é na próxima sexta (1) que começa o Carnaval 2019. E é a partir desta data que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) dá início ao reforço dos plantões e ações de mobilização e prevenção nas emergências do Estado. Da mesma forma, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE) começa a trabalhar com o esquema montado para a Operação Lei Seca e demais iniciativas. Ambos anunciaram os detalhes das ações em coletiva na manhã desta quarta (27).

Com um investimento total de R$ 1,7 milhão, 400 mil a mais relação ao ano passado, a SES prioriza o monitoramento e a prevenção. Dentre as novidades está a ampliação dos plantões ininterruptos - das 7h do sábado (2) até as 19h da quarta (6) -  em 14 serviços de saúde no Estado. São eles os hospitais Agamenon Magalhães (HAM), Barão de Lucena (HBL), Correia Picanço (HCP), Jaboatão Prazeres (HJP), Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), Getúlio Vargas (HGV), da Restauração (HR), Otávio de Freitas (HOF) e Imip, além das UPAs da Caxangá, Curado, Imbiribeira, Olinda e Torrões. Um acréscimo de 133% em relação ao ano passado, também no que se refere aos dias de atuação. Até então, o acompanhamento era realizado apenas no Sábado de Zé Pereira, dia do desfile do Galo da Madrugada. Pela primeira vez, haverá monitoramento também no desfile dos Papangus, em Bezerros (no domingo), em Nazaré da Mata (terça), Triunfo e Pesqueira (sábado e domingo), além do Bairro do Recife nas noites de sábado e terça. Mais de 250 profissionais estarão envolvidos em todas as ações. As notificações chegarão instantaneamente ao Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) - sala de situação instalada na sede da SES, no bairro do Bongi.

Visando a prevenção de doenças como Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), Aids e hepatites virais, serão distribuídas, incluindo as já entregues nas prévias carnavalescas, 86,4 mil camisinhas, o dobro do quantitativo do ano passado, além de 268 mil géis lubrificantes, sendo 500 mil preservativos e 80 mil sachê de gel apenas no Galo. A ação também compreende o TIP e o Aeroporto do Recife, na sexta e sábado. A novidade é a testagem rápida de HIV e sífilis para Bezerros, no domingo, quando acontece o desfile dos papangus; e para Nazaré da Mata, na segunda-feira, data do tradicional encontro de maracatus.

Para garantir as escalas nas unidades estaduais da rede de urgência e emergência, 5.406 plantões extras de profissionais de saúde irão compor os quadros, sendo 288 médicos, 1.389 de nível superior (enfermeiros, farmacêuticos, assistentes sociais, dentistas, psicólogos, farmacêuticos) e 3.729 de nível médio (técnicos de enfermagem, radiologia e laboratório). Na Central de Regulação de Leitos de Pernambuco, mais de 70 profissionais atuarão para agilizar processos que envolvam atendimentos, internamentos e transferências para outros serviços de saúde.

Segundo o Secretário de Saúde do Estado, André Longo, o objetivo é passar uma mensagem de tranquilidade para os foliões. “Montamos este esquema para garantir que todas as pessoas que precisarem sejam atendidas. Nosso foco é que haja prevenção de saúde e, neste processo, queremos que todo mundo possa brincar com bastante alegria. Lembrando sempre da necessidade de hidratação com líquidos de procedência, do uso de protetor solar e, em alerta para situações de arbovirose, recomendamos o uso de repelente. Além disso, a Secretaria apoia fortemente a campanha “Não é Não” para que não tenhamos importunação inadequada à mulher. Caso isto ocorra, entretanto, nosso serviço de saúde está preparado para atender e acolhê-las de forma adequada”, afirma.

Hemope – O Hemope funcionará normalmente durante o período Carnavalesco, sempre das 7h15 às 18h30. Para doar, é preciso ter entre 16 e 69 anos e mais de 50 kg. Para os menores de 18 anos, é necessário autorização e acompanhamento de um responsável durante a doação. No caso de maiores de 60 anos que queiram realizar a doação pela primeira vez, a iniciativa deve ser aprovada por um médico. Mais informações podem ser obtidas pelo Disque Doação: 0800.081.1535.

Serviço de Apoio à Mulher –O Serviço de Apoio à Mulher Wilma Lessa, sediado no Hospital Agamenon Magalhães (HAM), funciona sete dias por semana, 24 horas por dia, inclusive no carnaval. Lá, a mulher vítima de violência também recebe tratamento adequado para profilaxia às infecções sexualmente transmissíveis (IST) nos casos de estupro. O telefone do Serviço de Apoio à Mulher Wilma Lessa é o (81) 3184.1740. Fica localizado na Estrada do Arraial, 2723, Casa Amarela, Recife.

Ouvidoria – O número 800.286.2828, funcionará das 6h às 22h durante todos os dias de Carnaval (sexta à quarta-feira de cinzas) para esclarecer a população sobre onde buscar o atendimento necessário. 

Lei Seca – haverá aumento de 20% no número de bloqueios viários realizados no Estado em relação a 2018. Além das nove equipes diárias, dois novos grupos unem-se às ações itinerantes para a realização dos testes de alcoolemia em rodovias estaduais, federais e na Região Metropolitana do Recife (RMR), totalizando 11. No dia do desfile do Galo da Madrugada, haverá bloqueios 24 horas - 8h (sábado) às 8h (domingo) - circundando as principais vias que dão acesso ao desfile da agremiação. Um cronograma especial também foi montado para o Carnaval no Interior do Estado e para a fiscalização nas praias do Litoral Norte e Sul. A operação contará, ainda, com quatro equipes educativas atuando em bloqueios para a distribuição de peças informativas da Secretaria de Saúde, além de adesivos, leques com informações sobre prevenção aos acidentes de trânsito, bafômetros descartáveis e camisinhas. As atuações serão feitas em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco (DER-PE), a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv) e guardas municipais.

 Detran terá equipe para entregar CNHs recolhidas pela Lei Seca

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE) também monta esquema especial para as festividades de Momo. Um total de 180 agentes estará de plantão, enquanto técnicos de educação distribuirão material educativo. Em 2018 foram 40 agentes a menos. A Operação Carnaval conta com aumento de outros quantitativos em relação ao Carnaval do ano passado: 38 viaturas (foram 20 no ano anterior). Em 2018, foram disponibilizados 11 reboques enquanto, em 2019, serão 20. Em 2018, 10 motocicletas participaram da operação. Neste ano serão 38. Outro aumento ocorreu em relação aos PK’s (doblòs móveis para fiscalização eletrônica), que subiram de 2 para 4. 

A maior novidade para o Carnaval deste ano, entretanto, é que uma equipe de servidores ficará de plantão na sede da autarquia do sábado de Zé Pereira até a quarta-feira de cinzas para efetuar a entrega de carteiras nacionais de habilitação – CNH’s, recolhidas pela fiscalização, além de implantação de notificações. Os usurários serão atendidos das 11h às 15h, na sala da Diretoria de Trânsito. O acesso deverá ser feito pelo portão principal, na Estrada do Barbalho. “Quem tiver habilitação recolhida por motivos de direção sob influência de álcool pode, no dia seguinte, dirigir-se ao Detran para resgatar sua habilitação e seguir vida normal até que se instaure todo tipo de processo, como manda a legislação”, afirma o diretor de engenharia e fiscalização do Detran, Sérgio Lins.

Ele complementa afirmando a importância de levar o esquema para além da capital e região metropolitana. “A gente tem a preocupação de encaminhar também para o interior esta mesma expertise. Como existem pontos fortes de Carnaval também por lá, mapeamos os mais tradicionais e vamos fazer operações de trânsito neles, tanto de fluidez para minimizar transtornos, como para fiscalização coercitiva. O objetivo maior é o constante trabalho de conscientização quanto ao 'se beber, não dirija', e também em relação à utilização dos equipamentos de segurança, principalmente nas motocicletas”, afirma.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.