Carnaval Doutores da Alegria realizam bloco Miolinho Mole em hospitais do Recife

Publicado em: 26/02/2019 07:27 Atualizado em: 26/02/2019 07:34

Crédito: Camila Silva
Crédito: Camila Silva

Em sua 13ª edição, o bloco Bloco do Miolinho Mole, comandado pelos Doutores da Alegria, está homenageando neste carnaval blocos e agremiações da folia pernambucana. O grupo começou a percorrer as unidades hospitalares do Recife nessa segunda-feira (25). O primeiro a receber o bloco foi o Hospital da Restauração. Nnesta terça-feira (26), será a vez do Hospital Universitário Oswaldo Cruz e do Procape, em Santo Amaro; no dia 27, ele chega ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), nos Coelhos; e no dia 28, a folia é nas alas pediátricas termina no Hospital Barão de Lucena, na Iputinga. Ao todo, 11 palhaços do Doutores da Alegria participam dos cortejos carnavalescos.

O repertório, tocado ao vivo pelos palhaços, inclui músicas que marcam a história desses blocos e agremiações, além dos frevos e marchinhas conhecidos por todos, só que em versões adaptadas. “Quando falamos do Carnaval no nosso estado, como não lembrar do Galo da Madrugada? Do Homem da Meia-Noite? Ou do Bloco da Saudade? Vamos levá-los aos hospitais através das fantasias dos palhaços”, explica Arilson Lopes, coordenador artístico da unidade Recife dos Doutores da Alegria, conhecido nos hospitais como Dr. Ado.

Dr. Eu_Zébio (Fábio Caio), por exemplo, está exibindo um Galo da Madrugada tão bonito quanto o que o reina imponente no meio da Ponte Duarte Coelho. Dr. Marmelo (Marcelo Oliveira) conseguiu exalar o perfume das flores, homenageando o Bloco das Flores, fundado em 1920. Dra. Baju (Juliana de Almeida) está varrendo e espalhando todos os confetes de volta celebrando o Clube Vassourinhas do Recife. Dr. Lui (Luciano Pontes) tem na cabeça o dragão do Eu Acho é Pouco, criado na época da Ditadura Militar.

“Para o elenco do Doutores da Alegria, formado por atores e atrizes profissionais, esta é uma oportunidade de se apropriar ainda mais da história da cultura do nosso estado. Se a gente puder reforçar a importância desses blocos e agremiações para as crianças internadas, que não terão a chance de brincar o carnaval na rua e que talvez não conheçam ainda a nossa tradição, vamos encerrar esta folia bem felizes”, reforça Arilson Lopes.

Bloco do Miolo Mole – Os Doutores da Alegria também celebram o carnaval com o público em geral no dia 28, na Rua da Moeda, em frente à Casa da Moeda Bar & Comedoria. São 16 anos de Miolo Mole, um bloco que, para muitos, funciona como o pontapé oficial do carnaval. Palhaços, artistas, profissionais de saúde e admiradores do trabalho do Doutores da Alegria vão seguir o bloco pelas ruas do Bairro, sob o comando do frevo da Orquestra Backstage.

Este ano, a “baliza” do Miolo Mole é Fátima Pontes, que coordena a área executiva e artística da Escola Pernambucana de Circo (EPC) há 20 anos. A ONG é uma das instituições vinculadas à Rede Circo do Mundo/Brasil, sendo um dos Centros de Referência na Formação em Circo Social. “Quando Doutores da Alegria chegou ao Recife, há 15 anos, a Escola nos acolheu e ajudou no que foi possível. Tivemos, inclusive, alguns artistas do nosso elenco que foram da EPC”, conta Arilson Lopes. Ano passado, o cargo de baliza foi do fundador do Doutores da Alegria, Wellington Nogueira.

Nesta edição, os palhaços vão contar com o reforço de 50 idosos do Bloco Carnavalesco Se Meus Cabelos Brancos Falassem, do programa Envelhecimento Criativo. “No cotidiano, não atuamos diretamente com idosos, mas realizamos ações para este público, como a apresentação do Auto de Natal em abrigos. O carnaval é uma maneira de nos aproximar e de celebrar a vida”, avalia Nice Vasconcelos, responsável pela produção e gestão do Miolo Mole.

Doutores da Alegria

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo junto a crianças, adolescentes, profissionais de saúde e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos. A partir das intervenções em São Paulo e Recife, a associação amplia canais de diálogos reflexivos com a sociedade, compartilhando o conhecimento através de formação, pesquisa, publicações e manifestações artísticas, contribuindo para a promoção da cultura e da saúde e inspirando políticas públicas e democráticas para o desenvolvimento social sustentável.

O trabalho da associação, gratuito para os hospitais, é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Quem quiser ajudar o trabalho da associação Doutores da Alegria pode entrar no site www.doutoresdaalegria.org.br e em facebook.com/doutores.

Agenda de apresentações

25/02 – 10h – Hospital da Restauração
26/02 – 10h – Hospital Universitário Oswaldo Cruz e Procape
27/02 – 10h – IMIP
28/02 – 10h – Hospital Barão de Lucena
28/02 – 18h – Concentração do Bloco do Miolo Mole na Rua da Moeda, em frente à Casa da Moeda Bar & Comedoria. Saída: 19h30


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.