POLÍCIA Preso assaltante de loja de informática em Setúbal

Publicado em: 25/02/2019 13:21 Atualizado em: 25/02/2019 13:46

Delegado Ivaldo Pereira Diretor da DIM e o delegado Ramon Teixeira - 5° DESEC Apipucos. Foto: Polícia Civil
Delegado Ivaldo Pereira Diretor da DIM e o delegado Ramon Teixeira - 5° DESEC Apipucos. Foto: Polícia Civil
Em outubro de 2018, dois homens assaltaram uma loja de informática no bairro de Setúbal. O assalto teve grande repercussão à época por conta da veiculação, na mídia, de imagens em que um deles agredia a proprietária do estabelecimento. Nesta segunda (25), a polícia divulgou a captura do agressor que será indiciado por crime contra o patrimônio.
 


 
Charles Ariel Marques da Silva, 26, foi preso no Córrego do Marreco, Brejo da Guabiraba, em cumprimento de mandado de prisão temporária por roubo à loja. O outro invasor que parece no vídeo e que empunhava uma arma ainda está foragido. O terceiro envolvido, o autor intelectual do crime, foi assassinado recentemente, durante a investigação, com 10 tiros de pistola. Era ele quem detinha informações privilegiadas sobre pertences e valores existentes no local, além de condições favoráveis ao assalto. Segundo a polícia, entretanto, não era ex-funcionário. Durante o roubo, Charles aparece utilizando-se de violência contra a proprietária da loja, puxando seus cabelos e, em dado momento, chutando as pernas da mulher. Ao ser interrogado, contou que agiu desta maneira por ter ficado nervoso quando ela gritou. As imagens, entretanto, atestam o contrário. “Em nenhum momento, Charles negou a autoria do fato. Ele também admite o emprego de violência, tentando justificar que a vítima gritava. Não parece compatível com o que analisamos nas imagens. Além disso, vale ressaltar que qualquer tipo de justificativa do uso de violência, que chamou a atenção na época e ainda hoje, cai por terra”, afirma o responsável pelas investigações, Ramon Teixeira.

O delegado revela que a dupla chegou ao local de motocicleta, fizeram a subtração de bens e produtos eletrônicos da loja e, na saída, ainda roubaram a motocicleta da proprietária do estabelecimento. Durante a prisão de Charles, a polícia conseguiu apreender a mochila que ele utilizava no ato da infração, mas não recuperou os eletrônicos roubados. O delegado espera, com a captura do outro autor do crime, obter mais respostas. “Esperávamos tê-las obtido com o autor intelectual, que agora, não pode mais nos dar estas informações. Fazemos, então, um apelo à população, para que denuncie caso tenha dados que nos ajudem a chegar ao coautor do crime, que aparece nas imagens usando um chapéu e empunhando uma arma”, afirma.

Charles foi recolhido ao Cotel. Ramon Teixeira acredita que será dado seguimento à decretação da sua prisão preventiva. Enquanto isso, continuará preso cautelarmente. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.