Mata Norte Esquema de venda ilegal de combustível é descoberto em Escada

Publicado em: 22/02/2019 14:40 Atualizado em: 22/02/2019 14:47

Delegado Edmilson Batista, no meio, deu detalhes da operação. Foto: divulgação/Polícia Civil
Delegado Edmilson Batista, no meio, deu detalhes da operação. Foto: divulgação/Polícia Civil
Um esquema ilícito de desvio, compra e venda de combustível foi descoberto pela Polícia Civil em uma estrada vicinal da rodovia PE 45, em Escada, na Mata Norte. Seis pessoas foram presas, entre elas, um sargento da reserva da Polícia Militar. A fraude funcionava assim: caminhoneiros contratados para conduzir o combustível negociavam parte da carga no ponto de comércio ilegal antes dele chegar aos postos de destino. Depois, o mesmo era repassado aos compradores que procuravam o lugar.

De acordo com o delegado Edmilson Batista, da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas, cerca de 70% dos caminhoneiros que dirigiam na rodovia paravam no local. Muitas vezes, no lugar do combustível desviado, os condutores dos caminhões colocavam água para não levantar suspeita, o que prejudicava o consumidor final. O mesmo esquema já resultou em outras prisões, no final do ano passado.

Segundo a polícia, o sargento estava adquirindo o produto ilícito quando foi flagrado. “As pessoas que fazem a aquisição incidem no crime de receptação”, explicou o delegado. Os dois motoristas flagrados, por sua vez, são acusados de crime de apropriação indébita. Já outras três pessoas que trabalhvam no estabelecimento clandestino são acusados de crimes contra a ordem tributária, previstos na lei de estoque de combustíveis, além de associação criminosa.
“De cada tanque eram retirados de 50 a 100 litros. Cada bombona de vinte litros era vendida por R$ 50 e repassada ao consumidor por R$ 70. “Confiaram nos motoristas para transportar o combustível e eles se apropriaram da mercadoria”, explicou o delegado.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.