Flagrante Paulistas são presos acusados de furtar apartamentos de luxo no Recife Quadrilha tinha preferência por imóveis habitados por orientais

Publicado em: 11/02/2019 14:48 Atualizado em: 11/02/2019 14:54

Com os suspeitos foi encontrado um cofre roubado de um apartamento nas Torres Gêmeas. Foto: Polícia Civil/divulgação
Com os suspeitos foi encontrado um cofre roubado de um apartamento nas Torres Gêmeas. Foto: Polícia Civil/divulgação
Cinco jovens de classe média alta, oriundos de São Paulo, no Sul do país,foram presos pela Polícia Civil pernambucana acusados de invadir apartamentos de luxo, preferencialmente habitados por chineses, em bairros do Recife. Os furtos foram registrados em Boa Viagem, Pina,Graças e no Centro do Recife.A última ação da quadrilha foi contra as Torres Gêmeas, em Santo Antônio, de onde levaram um cofre. No imóvel vivem muitos orientais que possuem comércio na região central da capital. Logo após o crime, os suspeitos foram perseguidos e terminaram presos em flagrante no município de Escada.Na hora da fuga, na última sexta-feira, eles usaram o carro da mãe de um deles, um Toyota Corolla com placa de São Paulo.

Os criminosos costumavam agir no horário comercial. A ideia era chegar aos apartamentos em um momento em que os moradores estivessem fora. Segundo o delegado Ramon Teixeira, da Delegacia de Boa Viagem, as denúncias começaram a ser apuradas em outubro do ano passado, quando foram registrados três casos semelhantes de furto em apartamentos de luxo, sendo dois em Boa Viagem e um no Pina. "Entramos em contato com a polícia de São Paulo a partir da identificação da origem do grupo. Mas isso, inclusive, não impediu uma nova ação deles, em novembro."

Nas ouvidas, os suspeitos se recusaram a dizer em detalhes a forma de atuação. Mas sabe-se que eles praticavam o mesmo tipo de furto em Alagoas, Paraíba e no Rio Grande do Norte. Segundo a polícia, eles praticavam os crimes e voltavam para São paulo."Eles exploravam a vulnerabilidade dos imóveis desocupados para agir. Buscavam dinheiro em espécie ou bens de alto valor, se aproveitando da vulnerabilidade de empreendimentos imobiliários de alto padrão", explicou Teixeira.

Todos os envolvidos são muito jovens e praticavam os delitos há alguns anos, quando ainda eram adolescentes, inclusive.Foram presos João Victor Teixeira Sá, 20 anos, Luiz Fernando Rodrigues, 20, Kaíque Souza da Silva, 19, Ewerton Weslley da Silva, 20, e Kaio Pereira Sopko, 23. Todos foram encaminhados para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.