Meio Ambiente Oficina gratuita de terrário acontece no próximo sábado na Jaqueira

Publicado em: 07/02/2019 11:59 Atualizado em: 07/02/2019 12:03

Crédito: Andrea Leal
Crédito: Andrea Leal

Estar junto à natureza faz bem e é importante para a saúde. Porém, com a rotina cada vez mais corrida e a urbanização vertical das cidades, os espaços verdes são cada vez mais escassos. Uma pesquisa realizada no Holanda mostrou que pessoas que convivem próximo à natureza possuem até 21% menos chances de desenvolver depressão. Interessados em estimular a reconexão com o verde e, ao mesmo tempo, provocar impacto social, a empresa Terrário Recife e a fotógra Andrea Leal iniciaram uma parceria que realizará uma série de oficinas na cidade sobre como produzir terrários.

A primeira delas será gratuita e acontecerá no próximo sábado, das 9h às 12h, no Econúcleo do Parque da Jaqueira, na Zona Norte. Serão 15 vagas disponibilizadas na hora, para que adultos e crianças possam compreender mais sobre a técnica criada em Londres, na Inglaterra, que se disseminou pelo mundo. “A ideia do terrário é fazer um jardim acessível. Nessa correria do dia a dia, acaba sobrando pouco tempo para cuidar das plantas. Então, o terrário traz essa concepção de que é fácil cuidar, dá para fazer dentro de casa”, explicou o arquiteto e sócio da Terrários Recife Victor Polesky, que ministrará a oficina ao lado do administrador e também sócio da empresa Tiago Cavalcanti.

A dupla viajou cerca de 40 países, para estudar a técnicas de cultivo por meio de terrários e ensinará, de forma gratuita, sobre a história dos terrários, os cuidados necessários, como fazer a montagem, quais as espécies mais adequadas para cada tipo de terrários, entre outros detalhes. Todo o material estará incluso na inscrição realizada pelos interessados. “Apenas 5% das pessoas sabem o que é um terrário e o que esse ecossistema pode proporcionar e trazer em si de singularidades. Essa natureza está acessível a todos e esta conexão é uma movimentação que vem crescendo cada vez mais”, explica Victor Polesky.

Ao construir um terrário, a pessoa simula um microambiente em equilíbrio que funciona de forma autossustentável. Nele, é possível observar a interação entre plantas, e também os ciclos da água e do carbono (decomposição). A oficina trará a possibilidade de personalizar os terrários, com a inclusão de objetos pessoais e de adicionar a técnica da água arti%uFB01cial, ou os lagos arti%uFB01ciais. Na proposta de “faça você mesmo”, a atividade vai mostrar também a diversidade de planta que podem ser usadas no processo de criação de terrários (como cactos, pequenos musgos, fitonias, suculentas, entre outras).

As próximas oficinas realizadas pela Terrários Recife serão pagas. A ideia é realizá-las em diferentes espaços da cidade e reverter a renda para a solidariedade. Duas  instituições serão ajudadas, por ano, pelo Instituto Luz Natural, parceiro do projeto. A primeira ONG a ser beneficiada será o Círculo do Coração, que este ano completa 25 anos cuidando de crianças carentes cardiopatas e suas famílias. A outra parte do projeto são os Terrários Solidários, a ser lançado em março. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.