Temporal Maré alta pode agravar alagamentos na RMR Chuvas provocam pontos de retenção de veículos no Centro do Recife

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/01/2019 09:56 Atualizado em: 28/01/2019 11:26

Estação de bicicletas localizada na praia de Boa Viagem ficou alagada nesta manhã.
Foto: Paula Lozada/DP. (Estação de bicicletas localizada na praia de Boa Viagem ficou alagada nesta manhã.
Foto: Paula Lozada/DP.)
Estação de bicicletas localizada na praia de Boa Viagem ficou alagada nesta manhã. Foto: Paula Lozada/DP.
Diversos municípios da Região Metropolitana do Recife estão alagados na manhã desta segunda-feira (28). A primeira maré alta do dia foi registrada às 10h48. A informação divulgada pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), faz um alerta para risco ainda maior de alagamentos, caso a chuva intensa continue.



Na foto, as Avenidas Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda e Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. 
Foto: Cortesia. (Na foto, as Avenidas Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda e Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. 
Foto: Cortesia.)
Na foto, as Avenidas Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda e Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Foto: Cortesia.

A Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, está com pontos de retenção de veículos e a ciclifaixa foi tomada pela água. Já na Avenida Mascarenhas de Moraes, no bairro da Imbiribeira, os carros de passeio não estão trafegando na via no sentido Recife devido ao grande volume de água acumulada na pista. Apenas caminhões e ônibus passam no local e os passageiros estão ilhados nas paradas.

Na foto, as Avenidas Antônio de Góes e Boa Vista, no Centro do Recife e Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda.
Fotos: Cortesia. (Na foto, as Avenidas Antônio de Góes e Boa Vista, no Centro do Recife e Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda.
Fotos: Cortesia.)
Na foto, as Avenidas Antônio de Góes e Boa Vista, no Centro do Recife e Carlos de Lima Cavalcanti, em Olinda. Fotos: Cortesia.

Segundo relatos dos moradores de Paulista, a água da chuva chegou a invadir algumas residências do bairro de Maranguape II. De acordo com boletim divulgado pela Defesa Civil do município foram contabilizadas 15 solicitações de reposição de lonas plásticas e já choveu 35% do esperado para o mês de janeiro.

Em atualização.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.