Cerimônia Novo presidente da Fundaj toma posse hoje Solenidade acontece no Cinema do Museu, no bairro de Casa Forte

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/01/2019 08:04 Atualizado em: 28/01/2019 08:12

Bertini é recifense e foi indicado pelo próprio ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez para ocupar a presidência da Fundação.
Foto: Marcelo Soares/Arquivo DP. (Bertini é recifense e foi indicado pelo próprio ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez para ocupar a presidência da Fundação.
Foto: Marcelo Soares/Arquivo DP.)
Bertini é recifense e foi indicado pelo próprio ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez para ocupar a presidência da Fundação. Foto: Marcelo Soares/Arquivo DP.
 
Toma posse hoje o novo presidente da Fundação Joaquim Nabuco, o economista, professor, pesquisador e produtor de entretenimento Alfredo Bertini. A solenidade acontece no Cinema do Museu, no campus Casa Forte, às 11h. O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, estará na posse. Ele chegou ontem ao Recife e participou do Domingo na Fundaj, evento realizado no campus Derby da Fundação Joaquim Nabuco. Após a cerimônia, o ministro e o presidente empossado da Fundaj seguirão para uma visita no Engenho Massangana, no Cabo de Santo Agostinho, local onde Joaquim Nabuco viveu parte da infância.

O engenho conserva a casa grande colonial, construída numa encosta, a capela de São Mateus, situada no alto, e, na parte mais baixa, o arruado, que foi transformado em acomodações. “A Fundação Joaquim Nabuco, que traz em seu alicerce todo esse legado cultural pernambucano, será presidida pelo professor Alfredo Bertini, que é um líder cultural que se afinou sempre com propostas de alcance nacional e certamente nos ajudará a irradiar a figura do Nordeste e a cultura pernambucana em âmbito nacional”, destacou o ministro da Educação. Rodríguez também ressaltou a importância da Fundaj, uma instituição de pesquisas econômicas e sociais. “São muitos os motivos que temos para comemorar a existência da Fundação Joaquim Nabuco, a começar pelo próprio pensamento de Joaquim Nabuco que fundamentou a criação da entidade”, observou.

Vélez acrescentou “É, além do mais, berço cultural do Brasil moderno a Escola do Recife, que trouxe a ideia de liberdade, a ideia de representação, a ideia de aplicação do estado de direito, como se vê na obra de Tobias Barreto e de Sílvio Romero. Então, temos essa herança cultural fantástica da Escola do Recife, além de, evidentemente, da obra de Gilberto Freyre, que é pioneira, maravilhosa.”

PERFIL
Bertini é recifense nascido no Derby. Foi indicado pelo próprio ministro para ocupar a presidência da casa de pesquisa, educação e cultura criada por Gilberto Freyre. Ele atua há mais de 25 anos na área de audiovisual e recebeu da Assembleia Legislativa de Pernambuco a Medalha de Mérito Cultural Gilberto Freyre pela contribuição ao desenvolvimento da cultura no Estado de Pernambuco.

O Festival de Cinema do Recife, hoje conhecido como Cine-PE, trouxe fama a Bertini, que também contribuiu para a gestão pública federal como Secretário Nacional do Audiovisual do Ministério da Cultura em 2016. Mais tarde, retornou ao Ministério no cargo de Secretário Nacional de Infraestrutura Cultural, quando operou a gestão do projeto de implantação dos Centros de Artes e Esportes do Governo Federal (CEU’s).

É também autor de diversos artigos e obras, como “O Seguro-Desemprego no Brasil”, tese que garantiu seu grau de mestrado, e livros como Economia Brasileira (1985), Quando o Caso é de Cinema, a Paixão é um Festival (2006) e Economia da Cultura (2008), esse último representando um exercício pioneiro na área atualmente denominada de indústria criativa.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.