Religião Igreja Matriz do Paulista deixa o Centro e passa a ser em Maranguape 2 Nossa Senhora dos Prazeres retornou ao bairro e deu origem à nova paróquia na cidade

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 25/01/2019 15:25 Atualizado em: 25/01/2019 16:29

Os padres Charles Araújo (esq.) e Adriano Chagas serão párocos de Nossa Senhora dos Prazeres e de Santa Isabel Rainha de Portugal, respectivamente. Foto: Gabriel Melo/Esp.DP.
Os padres Charles Araújo (esq.) e Adriano Chagas serão párocos de Nossa Senhora dos Prazeres e de Santa Isabel Rainha de Portugal, respectivamente. Foto: Gabriel Melo/Esp.DP.
A Igreja Matriz do Paulista deixou o Centro da cidade e retornou ao bairro de Maranguape 2, de onde saiu em 1959. A transferência de sede permitiu que uma nova paróquia, a Santa Isabel Rainha de Portugal, fosse criada. Missas celebradas pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, acontecem neste fim de semana nas igrejas Nossa Senhora dos Prazeres, em Maranguape, e Santa Isabel Rainha de Portugal, no Centro, para marcar as mudanças.

A devoção à Nossa Senhora dos Prazeres tem mais de 400 anos de história no município. Começou por volta de 1600, quando Olinda e Recife ainda não tinham uma arquidiocese. A criação de paróquias e a construção de igrejas se dava após a permissão ser dada por Salvador. Em 1659, a Igreja Nossa Senhora dos Prazeres foi construída em Maranguape 2 após pedido de autorização feito por João Fernandes Vieira, um dos principais nomes ligados à Batalha dos Guararapes.

A igreja, hoje em ruínas, sofreu um incêndio em 1959, sendo destruída quase completamente. Dela, só se salvaram alguns objetos e a imagem de Nossa Senhora dos Prazeres que ficava no altar. A resistência da figura feita em pinho de riga - um tipo de madeira caracterizado pela raridade e alta durabilidade - foi considerada um milagre pelos fiéis. Por causa do incêndio, a Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres foi transferida para o Centro do Paulista.

Igreja localizada no Centro de Paulista - tombada pela Fundarpe - será sede da Paróquia Santa Isabel Rainha de Portugal. Foto: Gabriel Melo/Esp.DP.
Igreja localizada no Centro de Paulista - tombada pela Fundarpe - será sede da Paróquia Santa Isabel Rainha de Portugal. Foto: Gabriel Melo/Esp.DP.
A imagem da santa foi restaurada, pois havia perdido a tinta, e instalada no altar da igreja do Centro, que é um dos cartões-postais do município. O templo havia sido construído como capela pela família Lundgren em 1946 e recebia trabalhadores da fábrica de fiação e tecelagem de tecidos que movimentava a economia local na época. "Por causa do incêndio na igreja de Maranguape, a então capela passou a ser a Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres (padroeira do Paulista) e se tornou Matriz da cidade", explica o padre Adriano Chagas.

Sessenta anos depois, a Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres voltará ao bairro onde teve origem. A mudança foi autorizada por dom Fernando Saburido. O título de matriz da cidade também sai do Centro para Maranguape. Neste sábado, às 19h30, a imagem da santa que sobreviveu ao incêndio vai voltar à Maranguape 2 numa carreata puxada pelo Corpo de Bombeiros. Como a igreja original está em ruínas, a Arquidiocese de Olinda e Recife escolheu a Capela Jesus Redentor (construída em 1989) para ser nova sede da paróquia. O padre Charles Araújo - antigo vigário da igreja do Centro de Paulista - será o novo pároco de Nossa Senhora dos Prazeres. O padre Adriano Chagas continua como pároco no Centro de Paulista, porém, responderá pela recém-criada Paróquia Santa Isabel Rainha de Portugal.

Nova sede da Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres fica na antiga Capela Jesus Redentor, em Maranguape 2. Foto: Gabriel Melo/Esp.DP.
Nova sede da Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres fica na antiga Capela Jesus Redentor, em Maranguape 2. Foto: Gabriel Melo/Esp.DP.
A antiga Capela Jesus Redentor passou por uma reforma para receber a paróquia. O altar ficou pronto às vésperas da missa que marca a mudança. Para os próximos meses, estão previstas mudanças na fachada e na nave da igreja. "Uma paróquia é a sede administrativa de várias igrejas ou comunidades. Na prática, essa transferência muda a sede da Paróquia Nossa Senhora dos Prazeres do Centro para Maranguape 2 e cria uma nova, a Santa Isabel Rainha de Portugal, que terá sede no Centro", explica o padre Charles Araújo.

Como a sede da devoção à Nossa Senhora dos Prazeres e, portanto, a imagem dela foi para o bairro, uma imagem para substituí-la no altar da igreja do Centro, em homenagem à nova santa da igreja, foi providenciada. A figura de Santa Isabel foi encomendada ao artista plástico cearense Rubens Furtado. Neste domingo (27), o arcebispo celebra uma missa na igreja localizada na área central do Paulista para marcar essa "nova era". Na ocasião, será feito o anúncio do tombamento do templo pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), ligado à Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).           



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.