Religião Marcha de Oxalá alerta para casos de intolerância e racismo Evento acontece na tarde de hoje, em Paulista

Publicado em: 25/01/2019 12:48 Atualizado em: 25/01/2019 12:56

Povos de terreiro farão culto a Oxalá, considerado o orixá da paz. Foto: Bernardo Dantas/arquivo DP
Povos de terreiro farão culto a Oxalá, considerado o orixá da paz. Foto: Bernardo Dantas/arquivo DP
Os povos de terreiro de matrizes afro e afro-indígena promovem nesta sexta-feira, às 15h, a Marcha de Oxalá, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A ideia do evento é dar visibilidade às religiões de terreiro e ao mesmo tempo denunciar os casos de intolerância religiosa e racismo.

Em culto a Oxalá, também conhecido como Orisalá, Lissá ou Obatalá e considerado o orixá da paz, serão cantadas diversas músicas. Defensores dos direitos dos povos de terreiro e da igualdade racial também serão homenageados.

Os organizadores da caminhada lembram que a lei federal 12.288/2010 prevê o direito à crença religiosa e à liberdade de culto dos povos de matriz africana e afro-indígenas. A marcha é promovida pela Associação de Terreiros Afro-índígenas e conta com o apoio da Prefeitura de Paulista, através da Gerência de Promoção da Igualdade Racial.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.