Reintegração de posse PMPE promove desocupação de terreno em Jardim São Paulo Segundo MTST, terreno estava sem uso e servia como local de prática de crimes

Publicado em: 24/01/2019 08:09 Atualizado em: 24/01/2019 08:43

Entidades de defesa das famílias estão no local acompanhando reintegração. Foto: MTST/divulgação
Entidades de defesa das famílias estão no local acompanhando reintegração. Foto: MTST/divulgação
Policiais militares estão na ocupação Jardim Boas Novas, em Jardim São Paulo, Zona Oeste do Recife, para promover a saída de 300 famílias que construíram habitações no local. Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e do Centro Popular de Direitos Humanos, além da Defensoria Pública de Pernambuco, acompanham a reintegração de posse decidida pela Justiça.

Segundo as entidades, o local é habitado há um ano e quatro meses por muitas crianças, mulheres e idosos que não têm onde morar. Em nota, o MTST disse que o terreno estava sem uso há muitos anos e servia como ponto de concentração de crimes.

"O clima é de tensão e estamos lutando para que haja o mínimo de respeito a procedimentos e a direitos. Também estão presentes a comissão de direitos humanos da OAB, as Juntas Codeputadas, o coletivo Pão e Tinta e outras organizações defendendo o direito à moradia. Por outro lado, o Choque e até a Cavalaria para defender o pretenso proprietário", diz um trecho de postagem do MTST no Facebook.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.