Goiana Oferta de água em Ponta de Pedras é ampliada Incremento vai garantir o abastecimento regular e contínuo no período da alta temporada, quando a procura pelo distrito por veranistas e turistas aumenta

Publicado em: 10/01/2019 20:47 Atualizado em: 10/01/2019 20:56

No período de alta temporada, a população do distrito aumenta de 13 mil para cerca de 20 mil pessoas. Foto: Laura Melo/Compesa/Divulgação.
No período de alta temporada, a população do distrito aumenta de 13 mil para cerca de 20 mil pessoas. Foto: Laura Melo/Compesa/Divulgação.
O distrito de Ponta de Pedras, no município de Goiana, Litoral Norte do estado, recebeu incremento no abastecimento de água para o verão de 2019. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou nesta quinta-feira (10) que dobrou a oferta de água no local para garantir o atendimento satisfatório e contínuo, inclusive, no período de alta temporada, quando a população da localidade aumenta de 13 mil para cerca de 20 mil pessoas, entre turistas e veranistas. Por causa da procura, o consumo de água cresce significativamente.

Para a perfuração, instalação eletromecânica e energização do novo poço, foi feito um investimento de R$ 1,4 milhão, recursos do Ministério das Cidades/Caixa Econômica Federal. O poço está localizado na Rua do Cemitério, em Ponta de Pedras, e começou a operar em fase de testes no mês de novembro do ano passado. "O aumento na oferta de água para o distrito de Ponta de Pedras é muito importante não só para o turismo local, mas para toda população do lugar, porque vai garantir o conforto das pessoas que querem aproveitar o verão na região, sem precisar se incomodar mais com faltas de água pontuais em função do alto consumo", explica o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Marcelo Guimarães.

Além da perfuração do novo poço, a Compesa está trabalhando para automatizar o novo poço e o reservatório que compõem o sistema de abastecimento de água de Ponta de Pedras. Por meio da automação, será possível supervisionar e controlar a operação das unidades de forma remota pelos Centro de Controle Operacional, tornando o sistema mais moderno, eficiente e confiável, contribuindo para a melhoria da operação e atendimento da população. Para implantar a automação nessas duas unidades, a Compesa investiu cerca de R$ 156 mil, de recursos financiados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.