Investigações Polícia Civil realiza cinco operações simultâneas para desarticular quadrilhas e prender 33 suspeitos Estão sendo cumpridos 33 mandados na capital e no município de Caruaru, no Agreste de Pernambuco

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/12/2018 09:42 Atualizado em: 27/12/2018 18:22

Polícia investiga associação criminosa envolvida com homicídio, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo.
Foto: Polícia Civil/Divulgação. (Polícia investiga associação criminosa envolvida com homicídio, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo.
Foto: Polícia Civil/Divulgação.)
Polícia investiga associação criminosa envolvida com homicídio, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo. Foto: Polícia Civil/Divulgação.

Cinco operações simultâneas foram desencadeadas pela Polícia Civil de Pernambuco para cumprir 33 mandados de prisão com o objetivo de combater organizações criminosas responsáveis por homicídio e tráfico de drogas na Região Metropolitana e no Agreste do estado. As Operações de Repressão Qualificada denominadas "Pernambuco pela Paz" pretendem combater esses dois tipos de crimes que são responsáveis por mais de 70% das mortes violentas em Pernambuco, além do comércio ilegal de armas de fogo.

As investigações apontam que através da BR-232, principal rota para o município de Caruaru, havia um forte trânsito de tráfico de drogas ligando o Agreste à Capital. Há menos de um mês a polícia prendeu o primeiro suspeito de integrar a quadrilha, identificado apenas por Alisson, que é considerado um dos traficantes mais perigosos de Caruaru. O depoimento desse suspeito levou as investigações até os outros envolvidos.

De acordo com o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Kehrle, mesmo após a prisão do principal suspeito, a associação criminosa continuou a praticar os crimes. "Esse grupo continuou a delinquir, os homicídios ocorreram por conta desses tráficos de drogas e nós conseguimos a decretação do restante dos integrantes dessa organização criminosa. Foram cinco mandados de prisão e nove mandados de busca e apreensão cumpridos na manhã de hoje", comentou Kehrle informando que amanhã será divulgado o balanço das apreensões de drogas e armas de fogo.

Ao todo, estão sendo cumpridos 33 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão domiciliar. Quatro operações estão sendo realizadas no Recife e na Região Metropolitana. As ações conjuntas na capital são responsáveis pelo cumprimento de 28 mandados de prisão. Foram empregados 240 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

"SPRINT FINAL"
As investigações da Operação Spint Final começaram no último mês de janeiro. Esta foi a 69ª  Operação de Repressão Qualificada do ano comandada pela Diretoria Integrada do Interior 1, presidida pelo delegado Rodolfo Bacelar. Estão sendo cumpridos 5 mandados de prisão e 9 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Caruaru. Nessa execução, foram empregados 70 Policiais Civis, entre delegados, agentes e escrivães. As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco (Dintel).

"Esta operação que aconteceu em Caruaru, teve o mesmo viés das demais: combater homicídio e tráfico de drogas. Nós prendemos há menos de um mês o traficante Alisson e com base no depoimento dele traçamos o diagrama dos comparsas, percebemos que havia uma movimentação de tráfico de drogas intenso entre a capital e cidades do interior", detalhou o chefe da Polícia Civil.

Foram empregados 240 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães para cumprir os mandados.
Foto: Polícia Civil/Divulgação. (Foram empregados 240 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães para cumprir os mandados.
Foto: Polícia Civil/Divulgação.)
Foram empregados 240 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães para cumprir os mandados. Foto: Polícia Civil/Divulgação.

"MIRACLES II"
Com objetivo de desarticular uma associação criminosa envolvida com homicídio, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo, a Polícia Civil investiga os alvos da Operação Miracles 2 desde junho deste ano. Essa foi a 70ª  Operação de Repressão Qualificada do ano vinculada à Diretoria Integrada Metropolitana (DIM), presidida pelo delegado Ivaldo Pereira. Estão sendo cumpridos 5 mandados de prisão e 7 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Recife. Foram necessários 45 Policiais Civis, entre delegados, agentes e escrivães para realizar a operação. A primeira fase desta ação foi realizada em abril deste ano e resultou na prisão de 25 pessoas.

"GOLDEN BALL"
As investigações também começaram em junho deste ano. Estão sendo cumpridos 8 mandados de prisão e 3 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Recife. Estão envolvidos na Operação Golden Ball cerca de 55 Policiais Civis. O delegado Ivaldo Pereira comanda essa que é a 71ª  Operação de Repressão Qualificada do ano. 

"BEACH"
Estão sendo cumpridos 5 mandados de prisão e 4 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Recife. Foi necessário o emprego de 30 Policiais Civis nesta 72ª  Operação de Repressão Qualificada do ano, que teve início em junho deste ano e pretende combater crimes de organização criminosa, homicídio, tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo.

"ÁLIA"
As investigações começaram no último mês de fevereiro com o Delegado Diego Acioli.  Essa foi a 73ª  Operação de Repressão Qualificada do ano. Estão sendo cumpridos 10 mandados de prisão e 4 mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Recife. Na execução, foram empregados 40 Policiais Civis. Na Operação Ália, os alvos são suspeitos de estarem envolvidos com associação para o tráfico, homicídio e tráfico de drogas.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.