Direitos Humanos Pernambuco recebe mais 117 imigrantes venezuelanos Do grupo, 102 serão acolhidos pela Cáritas Brasileira e 15 pela Ong Aldeias Infantis

Publicado em: 17/12/2018 13:03 Atualizado em: 17/12/2018 14:01

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Cento e dezessete imigrantes venezuelanos chegam a Pernambuco na tarde desta segunda-feira (17), vindos da cidade de Boa Vista, em de Roraima. O desembarque está programado para às 13h, na Base Aérea do Recife. Do grupo, 102 serão acolhidos pela Cáritas Brasileira  – organismo da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – e 15 pela Ong Aldeias Infantis.  
 
Após o desembarque, os venezuelanos acolhidos pela Cáritas seguirão para a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), para uma atividade de acolhimento, seguido de jantar, oferecido pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), por meio da executiva de Assistência Social. Depois eles serão transportados para os 12 imóveis alugados, onde ficarão abrigados, nos bairros da Boa Vista, Santo Amaro, Coelhos, Encruzilhada e Torreão. Esse grupo irá atuar num projeto financiado pela Cáritas, em parceria com o Instituto Humanitas, da Unicap, que funcionará na “Casa de Direitos”, inaugurada na última segunda-feira (10), no bloco E da universidade.

O outro grupo, segue para o município de Igarassu, onde fica localizada as residências da Ong Aldeias Infantis. 

Esta é a terceira vez, este ano, que Pernambuco recebe venezuelanos, desde que o Governo Federal iniciou, em abril, o processo de interiorização do fluxo migratório desses estrangeiros: os primeiros 115 imigrantes desembarcaram no Recife no dia 03 de julho, vindos de Boa Vista (RR). Setenta seguiram para o município de Igarassu, onde foram acolhidos nas Aldeias Infantis; e 45 tiveram como destino a cidade de João Pessoa (PB), para abrigamento pela Pastoral do Migrante daquele Estado. Em 18 de setembro chegaram mais 30 refugiados, que também ficaram nas Aldeias Infantis.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.