meio ambiente Noronha restringe utilização de plástico Decreto proíbe a entrada de vários produtos no Arquipélago e restringe o uso e a comercialização de recipientes e embalagens descartáveis

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/12/2018 09:24 Atualizado em: 13/12/2018 09:51

Foto: Rui Brito/Flickr/Divulgação
Foto: Rui Brito/Flickr/Divulgação
A administração de Fernando de Noronha publicará hoje, no Diário Oficial do Estado, um decreto que proibe a entrada de vários produtos no Arquipélago e restringe o uso e a comercialização de recipientes e embalagens descartáveis, entre eles garrafas plásticas de bebidas abaixo de 500ml, canudos, copos, talheres descartáveis, sacolas e demais objetos compostos por polietilenos, polipropilenos ou similares. As normas se aplicam a todos os estabelecimentos e atividades comerciais da ilha, além de moradores e turistas. 

“Noronha precisava de uma ação ambiental impactante como essa. É apenas o início. Diante de todos os apelos ambientais que o mundo vive, a ilha é a que mais incorpora a filosofia da preservação do meio ambiente. E foi nisso que resolvemos criar esta ação. Junto com parceria de várias pessoas que querem ajudar a ilha, vamos conseguir fazer muita coisa pelo arquipélago”, declarou o administrador Guilherme Rocha.

Para a readequação, a administração estipulou um prazo de 120 dias, a partir da publicação do decreto. Nesse período serão feitos trabalhos educacionais de conscientização junto a moradores, empresários e visitantes. Após o período de conscientização, a fiscalização será feita pelas superintendências de Vigilância Sanitária e de Meio Ambiente do distrito. Caso ocorra o descumprimento da norma, serão aplicadas sanções que incluem aplicações de notificações, apreensão de material, multas e cassação de alvará.
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.