Multidão sobe o Morro da Conceição nas primeiras horas da manhã para agradecer Equipe chegou ao ponto de devoção à santa de madrugada para testemunhar a devoção do povo

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/12/2018 09:00 Atualizado em: 08/12/2018 10:07

Ao longo do dia, católicos prestam homenagem à santa. Foto: Peu Ricardo/DP
Ao longo do dia, católicos prestam homenagem à santa. Foto: Peu Ricardo/DP

Há quatro anos, o técnico de segurança Moacir Henrique Silva Sobrinho, 28 anos, sofreu um acidente grave de moto. Pensou que nunca mais voltaria a andar. Um ano depois, sua vida começou a voltar ao normal. Desde então, Moacir vai ao Morro da Conceição para cumprir a promessa feita à santa por sua mãe.

Após voltar a andar, Moacir cumpre promessa à santa. Foto: Peu Ricardo/DP
Após voltar a andar, Moacir cumpre promessa à santa. Foto: Peu Ricardo/DP

Nas costas, tatuou o nome Conceição. No dia dedicado a ela, vestiu uma roupa azul e subiu a ladeira descalço, às 6h. A equipe do Diario de Pernambuco, formada pelos fotógrafos Leo Malafaia, Marina Cúrcio, Peu Ricardo e o jornalista Samuel Calado, chegou ao morro antes do amanhecer para contar as histórias de fé vivenciadas pelos pernambucanos.

O movimento de fiéis começou a aumentar por volta das 6h. Alguns pagadores de promessa subiram o morro de joelhos, de costas, com tijolos e sacos de cimento na cabeça. Diante da santa, muitos abençoaram as chaves das casas e suas crianças. Aline Freitas, 30, encarou a estrada por sete horas para chegar ao ponto de devoção no Recife. Deixou Afogados da Ingazeira, no Sertão, onde mora, para vir à capital com a avó de 75 anos e a filha pequena. “Viemos cumprir uma promessa porque minha avó tinha um problema no estômago e foi curada”, comentou Aline.

Daniela fez promessa após um parto complicado. Foto: Peu Ricardo/DP
Daniela fez promessa após um parto complicado. Foto: Peu Ricardo/DP

Daniela Ventura Silva, 23, autônoma, levou o bebê dela, José da Silva, ao morro, logo cedo, para evitar o calor mais intenso. “Minha mãe fez uma promessa à santa porque o nascimento dele foi complicado. Prometi trazer ele aqui por mais dois anos”, contou.

Frei André Luiz foi testemunhar fé do povo. Foto: Peu Ricardo/DP
Frei André Luiz foi testemunhar fé do povo. Foto: Peu Ricardo/DP

Para Ánderson Cleiton, voluntário na festa do morro, “Nossa Senhora representa a fé de um povo, é  uma tradição antiga para os fiéis da Igreja Católica.” Nas primeiras horas da manhã quem também estava no morro foi o frei André Luiz, 29. “Vim testemunhar esse momento marcante muito vivo na fé do povo pernambucano. Ver a esperança no rosto de cada um. Como missionário, me sinto realizado”, comentou.

Equipe do DP chegou ao Morro da Conceição às 4h. Foto: Peu Ricardo/DP
Equipe do DP chegou ao Morro da Conceição às 4h. Foto: Peu Ricardo/DP

Ao longo do dia, a programação no morro segue intensa. Às 9h, está prevista missa com o padre Jurandir Dias Júnior, pároco da Igreja de Nossa Senhora de Lurdes, em Nova Descoberta. Depois, às 10h, é a vez do padre Damião Silva. Pároco de Santo Amaro, em Jaboatão dos Guararapes, subir ao palco instalado na quadra da comunidade, para celebrar uma missa e cantar alguns de seus sucessos. As missas continuam na igreja do morro às 11h, 14h, e 16h.

Também às 16h, acontece o ponto alto dos festejos, com o início da procissão, prevista para deixar o Forte do Brum e seguir até o morro. A missa de encerramento será presidida por dom Fernando Saburido, às 18h.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.