Flagrante Idoso é preso com identidade falsa tentando tirar CPF O suspeito estava na Receita Federal, no último dia 1°, tentando emitir um CPF, quando os funcionários desconfiaram da carteira apresentada por ele

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 05/11/2018 08:19 Atualizado em: 05/11/2018 08:24

Imagem: PF/Divulgação
Imagem: PF/Divulgação

A Polícia Federal autuou em flagrante um idoso, que foi preso pela Receita Federal quando tentava regularizar o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), que estava suspenso, usando uma Carteira de Identidade falsa do Rio Grande do Norte. O suspeito Raimundo Diogénes do Nascimento, 67, natural e residente em Pedreiras, no Maranhão, já possuia antecedentes criminais por aplicar o mesmo golpe no ano passado em Santo Antônio dos Lopes, também no Maranhão.  

A prisão aconteceu no último dia 1°, quando servidores da Receita Federal ao atender o idoso percebeu que a Carteira de Identidade utilizada para regularizar um CPF suspenso era oriunda do Rio Grande do Norte. Motivo pelo qual havia um registro de alerta para que sempre fosse averiguado com cautela tais documentos, uma vez que em 12 fevereiro de 2016 cerca de 2.880 cédulas foram furtadas da Direção Geral do Instituto Técnico-Científico de Polícia-ITEP do Rio Grande do Norte. 

Ao ser analisado o documento, constatou-se que realmente era falso tendo o serviço de segurança sido acionado e falsário detido. Em seguida foi encaminhado para a sede da Polícia Federal que fica localizada no Cais do Apolo, no Bairro do Recife, onde acabou sendo autuado pela prática do crime tipificado no artigo 304 do Código Penal (uso de documento falso). Caso seja condenado, poderá pegar penas somadas variam de dois a seis anos de reclusão.

Em seu interrogatório, o suspeito informou que foi contratado por uma mulher (não deu detalhes) e se deslocou de Pedreiras (MA) até o Recife com a finalidade de regularizar o CPF em nome de outra pessoa, fazendo uso de uma Carteira de Identidade falsa. Disse também que já foi contratado por cerca de 20 vezes para regularizar CPF´s, fazendo uso de documentos falsos (não se lembra o nome das pessoas) sempre com o objetivo de obter benefícios previdenciários. Por fim, o idoso declarou que recebia R$ 300 por esses serviços fraudulentos.

Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, passou pela audiência de custódia onde foi confirmada a prisão preventiva e em seguida, conduzido para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), onde ficará à disposição da Justiça Federal de Pernambuco. Além da Carteira de Identidade falsificada também foi apreendido um aparelho celular.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.