premiação Diario é destaque no Cristina Tavares O especial Exército infantil foi o grande vencedor na categoria texto da 24ª edição do mais importante concurso jornalístico de Pernambuco

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 31/10/2018 07:51 Atualizado em: 31/10/2018 14:45

Repórteres Marcionila Teixeira e Wagner Oliveira recebem prêmio das mãos de Ricardo Leitão. Foto: Marina Curcio/Esp.DP
Repórteres Marcionila Teixeira e Wagner Oliveira recebem prêmio das mãos de Ricardo Leitão. Foto: Marina Curcio/Esp.DP

O Diario de Pernambuco é vencedor do prêmio Cristina Tavares de Jornalismo, o mais importante concurso jornalístico de Pernambuco. Na sua 24ª edição, o troféu na categoria texto e reportagem com desdobramento foi para o especial Exército Juvenil, assinado pelos jornalistas Marcionila Teixeira e Wagner Oliveira. O jornal ainda foi vencedor na categoria foto estudante. O trabalho fotográfico vencedor de Shilton Araújo teve como tema Obras aprovadas no Parque Capibaribe. A cerimônia da premiação feita pelo Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco (Sinjope) aconteceu, ontem, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE).

O especial Exército Juvenil trouxe um retrato do exército de crianças e adolescentes recrutados nas comunidades, todos os dias, para lidar com armas, tráfico de drogas e assaltos. Vulnerabilizados por condições de pobreza e desagregação familiar, tornam-se presas fáceis de criminosos. Entram numa jornada às vezes sem volta. Quase 10% dos homicídios ocorridos no estado entre janeiro e abril deste ano vitimaram menores de 18 anos.

São 199 assassinatos de crianças e adolescentes de um total de 2.038 mortes registradas no período, segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS). São 69 corpos a mais quando a comparação é feita com os mesmos meses do ano passado. Outros 480 sobreviventes dessa “guerra” terminaram encaminhados para as unidades da Funase nos dois primeiros meses do ano. O não cumprimento de metas determinadas por traficantes e dívidas de drogas estão por trás da maioria das execuções de crianças e adolescentes em Pernambuco. Uma operação da Polícia Civil chamada Escudo da Juventude prendeu, em abril, 24 suspeitos desses crimes, todos ligados ao tráfico nas cidades de Olinda, Paulista e Recife. 

Uma análise dos assassinatos revela mais: 42% das vítimas têm até 17 anos, 93% são do gênero masculino, 51% foram assassinadas à noite ou de madrugada e 96% são pessoas classificadas pela polícia como pardas. Na outra ponta dessas histórias estão as famílias dos adolescentes, agora mutiladas. Estão sem seus filhos e filhas, distanciados por estarem mergulhados na violência ou por terem sido assassinados. A dor de quem perdeu um ente querido nessas condições tem a mesma intensidade do medo. É um sentimento presente até o fim da vida. Um pavor de reviver toda a violência, de tornar-se alvo. Poucos falam ou mostram o rosto. Alguns evitam até mostrar a foto dos parentes.

Shilton venceu na categoria foto estudante. Foto: Marina Curcio/Esp.DP
Shilton venceu na categoria foto estudante. Foto: Marina Curcio/Esp.DP
 

Na categoria foto estudante, o fotógrafo Shilton Araújo destacou no seu trabalho sobre as obras no Parque Capibaribe a importância do rio para a cidade. “Não foi apenas a plasticidade da foto, mas me chamou atenção também um jovem que estava mergulhando no rio e vi quanto o rio precisa ser tratado com respeito e como ele poder ser aproveitado não apenas no lazer, mas até mesmo para o transporte”, revelou


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.