vestibular Segurança reforçada para os dias de Enem em Pernambuco Região Metropolitana do Recife terá atuação de 1.126 policiais a cada dia de aplicação das provas, para garantir ordem

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 30/10/2018 10:47 Atualizado em:

Foto: Ricardo Fernandes/DP
Foto: Ricardo Fernandes/DP
A Polícia Militar de Pernambuco repetirá a parceria com o Ministério da Educação para garantir a segurança dos candidatos e das provas que serão aplicadas no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) nos dias 4 e 11 de novembro. Neste ano, a PM terá um efetivo de 3.046 profissionais em todo estado, para os dois dias de provas, sendo metade desse efetivo para cada dia. Na Região Metropolitana do Recife foram disponibilizados 1.126 policiais, sendo 914 para a capital e 212 para os municípios que compõem a área metropolitana. 

Neste ano, houve 307.371 inscritos no Enem em Pernambuco, menor índice registrado nas últimas quatro edições. Em 2014, foram 437.111 inscritos. O efetivo policial é correspondente ao número de inscritos, mais este ano haverá mais policiamento em razão de uma verba a mais no valor de R$ 16 mil do orçamento do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ligado ao Ministério da Educação. “Houve uma redução no número de inscritos no Enem, mas vamos aproveitar o reforço da verba do Inep para aumentar o efetivo em mais 89 policiais em relação ao ano passado. A verba do Inep paga também as diárias dos policiais que trabalharão no Enem fora dos seus expedientes. A diária é de R$ 180 para uma carga horária de até oito horas”, explicou o major Roberto Oliveira, da diretoria de planejamento operacional da PMPE.

A missão dos policiais é minimizar a possibilidade de ocorrências antes, durante e após a realização do exame, garantir o livre acesso dos candidatos aos locais de aplicação das provas, respeitadas as normas estabelecidas pela organização do Enem e proporcionar a segurança dos candidatos e das pessoas envolvidas na realização do exame. “Nós temos uma tradição de tranquilidade na realização do Enem no estado. Os maiores conflitos são em relação a pessoas que chegam atrasadas e querem entrar de qualquer maneira quando os portões fecham”, relatou o major Roberto Oliveira.

As provas já estão sendo escoltadas para os municípios onde haverá aplicação desde o dia 6 de outubro. Até o dia do exame o material ficará protegido nos quartéis da PM e em dois do Exército, o 71º Batalhão de Infantaria de Garanhuns e o 72º BI de Petrolina. No dia das provas, uma escolta de policiais acompanha uma equipe dos Correios dos batalhões aos locais de aplicação. “Após as provas, a Polícia Militar também acompanha os Correios para garantir o transporte até os locais onde as provas serão enviadas para correção”, detalhou o major Roberto Oliveira.

Coordenação
Toda a coordenação de segurança ficará reunida no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (ICCR), que se localiza no mesmo prédio do Ciods, no bairro São José, ao lado da Casa da Cultura. De lá haverá nos dias das provas um representante de cada um dos órgãos para resolver qualquer problema durante o exame. Estarão presentes a PM, Guarda Municipal, CTTU, Inep, Secretaria de Saúde, Serviço de Inteligência, Samu, Correios, Bombeiros, PRF, PF, Polícia Científica, Polícia Civil, Grande Recife Consórcio, Abin, Celpe, Compesa e CBTU, entre outros órgãos. “Nós reunimos todos os órgãos que estejam direta ou indiretamente envolvidos para agir o mais rápido possível em caso de necessidade”, explicou o major Roberto Oliveira, da diretora de planejamento da PMPE.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.