acidente Comemoração termina em bebedeira e acidente na Avenida Domingos Ferreira Carro de trio que festejava vitória de Bolsonaro capotou. Condutora foi presa e terá que pagar novo poste

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 30/10/2018 08:06 Atualizado em:

Foto: Mariana Fabrício/DP
Foto: Mariana Fabrício/DP
Rebeca Maria Siqueira Pereira, de 18 anos, condutora de uma Mitsubishi Pajero que capotou ontem de manhã na Avenida Domingos Ferreira, ferindo ela e outras duas mulheres, deverá arcar com custos de R$ 33 mil por causa do acidente. 

Presa em flagrante – por apresentar sinais de embriaguez - após receber alta médica da UPA da Imbiribeira, a jovem, que não tem carteira de motorista, foi libertada depois de pagar uma fiança de R$ 15 mil. Além disso, a Celpe deve cobrar uma conta de R$ 18 mil pela troca de um poste derrubado pelo carro. A motorista contou que vinha da Avenida Boa Viagem após passar a noite comemorando a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República com as duas amigas.

O acidente aconteceu por vota das 9h, quando o veículo seguia na faixa esquerda da avenida e se chocou com um poste no cruzamento da Domingos Ferreira com a Rua Carlos Pereira Falcão. Na colisão, os muros de três edifícios ficaram danificados. As ocupantes do veículo tiveram ferimentos leves e foram levadas pela PM à UPA. Após o atendimento, foram prestar depoimento na Central de Flagrantes, onde foi dada voz de prisão a Rebeca.

De acordo com o agente da CTTU Marcos Costa, que esteve no local após a colisão, as três apresentavam sinais de embriaguez. “Foi constatado que ela (Rebeca) ingeriu bebida alcoólica. Ela se recusou a fazer o teste de alcoolemia, porém apresentou alguns sinais como olhos vermelhos e o hálito (etílico). Falou que ingeriu duas cervejas na madrugada”, afirmou. 

A respeito da velocidade que o carro trafegava, o agente disse que não tem como confirmar se ela dirigia acima da máxima permitida na via, que é de 60 km/h. “A questão da alta velocidade nós não podemos afirmar, mas, devido ao estrago, é bem provável. A condutora não entrou em detalhes, não quis falar”, disse Costa.

Após o atendimento médico na UPA, a motorista contou que perdeu o controle do carro, mas não se lembra de detalhes. “Eu estou sóbria, mas perdi o controle. Isso acontece”, respondeu. Por conta do impacto com o poste, parte do quarteirão ficou sem energia durante toda manhã. Uma equipe de prontidão da Celpe esteve no local. O carro foi recolhido por um guincho por volta das 11h e durante toda manhã a avenida permaneceu interditada provocando engarrafamento. 

O publicitário Rafael Carvalho, 33 anos, mora em um dos prédios que teve o muro e as grades danificadas pelo impacto. “Eu estava tomando café da manhã e ouvi um barulho que parecia com uma explosão. Desci e havia duas mulheres fora do carro e uma dentro. Algumas pessoas que passavam e outras que trabalha por perto foram tirá-la. Foi muita sorte não terem morrido, porque o estrago foi grande”, disse.

O administrador Diego Piechoc, 30, foi um dos pedestres que ajudaram a tirar uma das jovens de carro. “A minha casa chegou a tremer com o estrondo da batida. Tiramos uma das garotas das ferragens e elas estavam pálidas e muito assustadas. Ela (a motorista) contou que veio pela esquerda derrubando os portões, subiu no meio-fio e bateu no poste. Não posso dizer se elas estavam embriagadas, mas aparentavam ter bebido”, contou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.