Flagrante Polícia Federal autua quatro pessoas com R$ 1,9 mil em notas falsas Grupo estava na cidade de Limoeiro, no Agreste, quando foi abordado numa blitz pelas polícias civil e militar

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/10/2018 09:21 Atualizado em: 26/10/2018 09:26

Imagem: Divulgação/PF
Imagem: Divulgação/PF

A Polícia Federal em Pernambuco autuou em flagrante quatro pessoas suspeitas de cicularem com notas de real falsificada. Dois homens e duas mulheres foram pegos, após pagarem artesanato com uma nota de R$ 100 falsa. O grupo foi abordado por policiais militares e civis numa blitz da Operação Malhas da Lei, que acontecia no município de Limoeiro, no Agreste. No banco traseiro do carro que eles estavam, os policiais encontraram R$ 1, 8 mil em notas com o mesmo número de série. Outros R$ 100 falsificados, já havia sido repassado pelo grupo em uma lojinha de artesanato na cidade.  

Adriana Rufino da Silva, 37, Poliana Oliveira de Arruda, 21, José da Silva Barbosa, 25, e David da Silva Barbosa, 18, foram detidos e trazidos para a sede da Polícia Federal, no Recife. Eles estavam no veículo Palio, de placas KIN 6412, quando ocorreu a prisão. Os quatro foram autuados pelo crime contido no artigo 289, parágrafo 1º do Código Penal, que corresponde a adquirir, repassar ou guardar moeda falsa. Caso sejam condenados, poderão pegar penas que variam de 3 a 12 anos de reclusão, além de pagemtno de multa. 

Em seus interrogatórios, os presos disseram que saíram do Recife com destino à cidade de João Alfredo, no Agreste, para fazer uma visita a parentes e pararam em Limoeiro, ficando numa pousada para depois seguirem viagem. Foi quando um dos ocupantes parou numa loja de artesanato para adquirir duas bonecas. Disseram também que o dinheiro falso seria fruto de uma venda de uma moto na qual haviam recebido parte do dinheiro em notas falsas, porém ao consultar a placa da moto, os policiais verificaram que se tratava de um veículo Palio. O Palio que os suspeitos se encontravam era emprestado de um amigo para que a viagem fosse realizada. 

Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro e, em seguida, foram encaminhados para a audiência de custódia, onde foram todos liberados e deverão responder ao processo em liberdade.

ESTATÍSTICAS EM PERNAMBUCO

EM 2018:
3 apreensões;
R$ 32.700,00;
4 presos;

EM 2017:
5 apreensões;
R$ 49.900,00;
7 presos;

EM 2016:
2 apreensões;
R$ 11.620,00;
2 presos;

A maior apreensão realizada pela Polícia Federal no Estado de Pernambuco aconteceu no dia 14 de setembro de 2009 por meio da “Operação Contenção”, realizada nas cidades de Canhotinho, Agrestina e Caruaru, no Agreste, quando foram presas quatro pessoas e apreendidas R$ 44.900,00 em notas falsas.

PF intensifica fiscalização

A PF em Pernambuco intensificou a fiscalização de tendo em vista a aproximação das festas de fim de ano e do comércio aquecido em eventos tais como: Carnaval, São João, e as de fim de ano Natal e Ano Novo, principalmente nas cidades do interior, em eventos, shows e casas noturnas, quando se percebe que a movimentação e aglomeração de pessoas no comércio é crescente atraindo assim grande circulação de dinheiro, alerta a população para redobrar o cuidado com relação ao perigo de recebimento de notas falsas. Em tempos de liquidações e queima de estoque o consumidor e comerciantes devem ficar atentos na hora receber valores em dinheiro porque uma das grandes táticas utilizadas pelos criminosos é usar notas de valores altos para comprar itens baratos, em busca do troco. 

Algumas pessoas já passaram pela situação constrangedora de serem informadas pelo caixa do banco ou do comércio que o dinheiro usado para pagar é falso. Muitas dessas falsificações são bem grosseiras e de fácil identificação, mas nem sempre é assim; algumas exigem uma análise mais detalhada, para que seja constatada a fraude. Se uma pessoa recebe uma nota falsa quase sempre vai ter de arcar com o prejuízo, porque não existe uma legislação que garanta a troca por dinheiro verdadeiro. 

Se o saque for feito em caixa eletrônico, a recomendação é que o consumidor tire um extrato que comprove o saque e procure o gerente da agência afim de que possa haver um entendimento mútuo acerca do ressarcimento dos valores. Quem receber uma nota falsa nunca deve passá-la adiante com o objetivo de livrar-se do prejuízo – pois poderá ser preso em virtude de incorrer no mesmo crime. A nota falsa deve ser entregue a um banco, que a encaminhará ao Banco Central ou procurar a Polícia Federal para que seja iniciada uma investigação.

DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR O RECEBIMENTO DE NOTAS FALSAS:

CONHECIDO MÉTODO “TOCAR – OBSERVAR – INCLINAR”. Este método permite identificar um grande número de notas falsas percebendo se a textura da nota é diferente do normal e se os elementos de segurança são visíveis pela observação da nota em contraluz ou através da sua inclinação. 

SIGA ALGUMAS ORIENTAÇÕES TAIS COMO:

1. CONHEÇA BEM A NOTA VERDADEIRA: Geralmente pessoas que lidam diariamente com dinheiro, como os caixas de banco e comerciantes, sabem facilmente identificar uma nota falsa - essa experiência em manusear diariamente o dinheiro verdadeiro faz com que eles se tornem especialistas em identificar notas falsas.

2.COMERCIANTE: NÃO TENHA PRESSA NO ATENDIMENTO: Geralmente essas notas são passadas em locais de grande concentração de pessoas, feiras, lojas, supermercados, comércio ambulante, e muitas vezes a pressa do comerciante para atender um maior número de clientes faz com que ele não tome o devido cuidado em verificar a nota que está recebendo. 

3-VERIFIQUE SE AS NUMERAÇÕES DAS NOTAS NÃO SÃO IGUAIS: Ao receber duas notas de igual valor verifique se as numerações não são iguais, os falsários não costumam fazer notas falsas com numeração diferente porque isso acarreta em custos com impressão por ter que mudar a matriz da impressão.

4. OBSERVE A TEXTURA DA NOTA: Outra cautela que pode ser tomada é reparar na textura do papel das notas que estão sendo recebidas, as notas falsas tendem a ser lisas, enquanto as notas verdadeiras são ásperas e possuem um alto relevo e saliência nos itens de segurança que pode ser percebido pelo tato. Sinta com os dedos o papel e a impressão.

5. OBSERVE A IMPRESSÃO DA NOTA - Nas cédulas legítimas, as tonalidades de cores são firmes – as notas falsas têm cores com pouca nitidez e costuma haver borramento das cores.

6. VERIFIQUE A MARCA D'ÁGUA COLOCANDO A NOTA CONTRA A LUZ.

7. NO CASO DE DÚVIDA, COMPARE A NOTA SUSPEITA COM UMA NOTA VERDADEIRA. 

8. BAIXE O APP GRÁTIS “DINHEIRO BRASILEIRO” NO SEU SMARTPHONE - O aplicativo que foi desenvolvido pelo Banco Central não analisa a autenticidade da cédula, apenas ajuda a identificar e conhecer os itens de segurança.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.