Religião Dia de orações para a Virgem de Aparecida Na Arquidiocese de Olinda e Recife, os maiores festejos religiosos em reverência à padroeira do Brasil acontecem nas quatro paróquias dedicadas à santa

Publicado em: 12/10/2018 14:44 Atualizado em: 12/10/2018 14:48

Reverências à Virgem de Aparecida acontecem hoje nas 132 paróquias da Arquidiocese de Olinda e Recife. Foto: Paulo Paiva/DP.
Reverências à Virgem de Aparecida acontecem hoje nas 132 paróquias da Arquidiocese de Olinda e Recife. Foto: Paulo Paiva/DP.
Quando a manhã estiver começando nesta sexta-feira, Amara Conceição Silva, 42 anos, e Elielson Cunha, 24 anos, colocam os pés no templo de Nossa Senhora Aparecida de  Jussaral, distrito do Cabo de Santo Agostinho. Os dois integram o grupo de devotos dispostos a caminhar os seis quilômetros que separam Jussaral e Engenho Jaboatãozinho, ponto de partida da primeira romaria do distrito em reverência à padroeira do Brasil. O templo do lugar, onde está uma imagem da santa vinda do Santuário Nacional de Aparecida, foi inaugurado em abril do ano passado.

Durante caminhada, antecipou Elielson Cunha, os devotos vão orar e entoar cânticos. “Será uma romaria em louvor à Nossa Senhora”, completou o missionário, ligado à instituição Obra de Maria. A previsão é que a duração do cortejo sera de aproximadamente duas horas. A saída do Engenho Jaboatãozinho está prevista para 4h. Ao fim, os romeiros participarão de um café da manhã coletivo. Será hora de recuperar as forças para participar, ao longo desta sexta, da programação religiosa.

As celebrações em Jusssaral terão a missa solene, às 10h, como o ponto máximo religioso. Natural do distrito, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido presidirá a cerimônia, concelebrada pelo padre José Júnior. À tarde, os fiéis se reúnem em procissão pelas ruas do lugar. Procissão que termina com uma missa. A imagem da padroeira do Brasil será carregada em um andor pelos fiéis. “É uma festa muito bonita”, diz Amara da Conceição. Ela já foi zeladora da Capela de São José, santo que empresta o nome à paróquia de Jussaral, e viu na construção do templo da Senhora Aparecida um chamado para católicos afastados da religião. E isso, de fato, ocorreu.

No templo de Jussaral fica a imagem de Nossa Senhora Aparecida vinda do Santuário Nacional, em São Paulo. A imagem percorreu toda a arquidiocese no ano passado dentro das comemorações pelos 300 anos do encontro, nas águas do Rio Paraíba do Sul, da imagem original da padroeira do Brasil.

Reverências à Virgem de Aparecida acontecem hoje nas 132 paróquias da Arquidiocese de Olinda e Recife. Os maiores festejos, além de Jussaral, foram organizados para as quatro paróquias devotadas à santa. Na capital, ela é patrona da paróquia do Ipsep, a mais antiga das quatro e que realiza a versão 60 da festa neste ano. Mantendo a tradição de décadas, os festejos no Ipsep começam às 5h, com uma alvorada de fogos de artifício e uma procissão. Três missas vão acontecer durante a sexta-feira, às 7h, às 10h e às 16h. Esta terá o arcebispo de Olinda e Recife como presidente. Após a última missa, os fiéis participam da principal procissão do dia no bairro. 

Festejos à padroeira do Brasil também estão programados para as paróquias de Nossa Senhora Aparecida da Bela Vista, em Vitória de Santo Antão, de Vila Rica, em Jaboatão dos Guararapes, e do Janga, em Paulista.
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.