Segurança Pública IML Recife ganha espaço para acolher vítimas de violência Nova área será inaugurada nesta quarta (10) e será destinada ao atendimento de mulheres, crianças e adolescentes

Publicado em: 10/10/2018 08:32 Atualizado em: 10/10/2018 17:09

O novo espaço atende a determinação expressa da lei 13.721 sancionada no dia 2 de outubro de 2018. Foto: Marlon Diego/Esp.DP.
O novo espaço atende a determinação expressa da lei 13.721 sancionada no dia 2 de outubro de 2018. Foto: Marlon Diego/Esp.DP.
O Instituto de Medicina Legal Antônio Persivo Cunha (IMLAPC) do Recife, em Santo Amaro, área central da cidade, inaugurou, nesta quarta-feira (10), um novo espaço de atendimento destinado a realização de perícias em mulheres, crianças e adolescentes vítimas de violência.

O novo espaço atende a determinação expressa da lei 13.721 sancionada no dia 2 de outubro de 2018, que estabelece prioridade à realização do exame de corpo de delito quando se tratar de violência doméstica e familiar ou de violência contra crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência.

"Este novo espaço tem como principal compromisso oferecer prioridade a pessoas que necessitam de uma maior celeridade no atendimento rápido e acolhimento integral", pontua o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

"O novo ambiente faz parte da política de humanização no atendimento, adotado pela Polícia Científica e que, sem dúvida,  oferece resultados importantes na produção de provas materiais de crimes, além de promover o atendimento adequado", afirma a gerente geral de Polícia Científica, Sandra Santos.

"A obtenção da prova material através da perícia médico-legal é uma etapa delicada, necessitando de técnicas e ambiente adequados de forma a evitar revitimizacao. Um ambiente acolhedor, humanizado e lúdico é fundamental para a abordagem de mulheres,  crianças adolescentes", afirma o gestor do IMLPC, o médico legista Paulo Ernando.

O Polo Automotivo JEEP foi um grande parceiro, apoiando o projeto,  numa clara demonstração de compromisso social. Além do secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, da Gerente Geral de Polícia Científica, Sandra Santos e do gestor do IMLAPC, Paulo Ernando; estarão presentes autoridades do Ministério Público de Pernambuco, da Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente, do Departamento de Delegacia da Mulher, do Conselho Regional de Medicina, da Vara de Infância e Juventude, e da Vara da Violência contra a Mulher, dentre outros.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.