Mudança de vida Case Timbaúba recebe projeto com sete oficinas artísticas e esportivas Mais de 60 socioeducandos foram inseridos em atividades, que duraram todo o dia e mobilizaram dezenas de servidores

Publicado em: 22/09/2018 16:50 Atualizado em:

Imagens: Divulgação/Funase
Imagens: Divulgação/Funase

 

O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba recebeu o projeto GEIDH Presente. A iniciativa viabilizou a realização de sete oficinas para os 65 socioeducandos que estão na unidade, abrangendo drogadição, gênero e diversidade, produção de fanzines, motivação, soletração, atividades inspiradas na obra do artista plástico Romero Britto e um torneio de futsal. A ação foi promovida pela Secretaria Estadual de Educação (SEE), por meio da secretaria executiva de Desenvolvimento da Educação e da Gerência de Educação Inclusiva, Direitos Humanos e Cidadania (GEIDH).

Realizado em formato de caravana, o projeto mobilizou servidores da sede e de outras unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), como os Cases Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Abreu e Lima e Vitória de Santo Antão. Eles ministraram oficinas com professores da Escola Estadual Ana Eufrásia Cabral de Moura, que tem uma unidade anexa dentro do Case Timbaúba. As atividades, que duraram todo o dia, foram abertas com uma apresentação do sanfoneiro Geo Moura, que é natural de Timbaúba.

O projeto foi concebido de maneira a viabilizar a participação de todos em mais de uma oficina, em esquema de rodízio. O jovem W.J.S., de 19 anos, por exemplo, fez um discurso na solenidade de abertura, representando os demais socioeducandos, e seguiu para o torneio de futsal. "Minha torcida é para que aconteçam mais momentos como esses, que são muito bons pra nós", afirmou. "Nos preparamos para dar todas as condições de os professores realizarem este dia de atividades. É uma iniciativa integrada e que finaliza o plano de ação desenvolvido para o Case Timbaúba", complementou a coordenadora geral da unidade, Brenda Pitanga.

O encerramento ficou a cargo do grupo Ciranda do Embalo. A atividade foi acompanhada pela assessora técnica da Diretoria Geral da Política de Atendimento (DGPAT) da Funase, Dilma de Marilac, pela supervisora da Assessoria Técnica de Unidades de Internação (Atin), Maria do Carmo Cavalcanti, e pela coordenadora do Eixo Educação, Sônia Melo, além de gestores e de outros representantes da SEE.

O Case Timbaúba é a segunda unidade da Funase a receber o projeto. Em junho, cerca de 100 socioeducandos do Case Caruaru foram contemplados com oficinas de contação de histórias, de mamulengos e com um torneio esportivo. Os Cases Vitória de Santo Antão e Petrolina devem ser os próximos a contar com o GEIDH Presente, ainda neste segundo semestre. "Esse projeto tem sido um sucesso porque é feito por pessoas que acreditam no que fazem e nos nossos adolescentes e jovens. Estamos aqui executando uma política pública", ressaltou o chefe de unidade de Educação no Atendimento Socioeducativo da SEE, Hugo Regis.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.