Tragédia Corpo de turista uruguia morta em acidente no Cabo é liberado no IML Luz Maria estava indo para Porto de Galinhas com o marido e os dois filhos, quando o táxi capotou e ela morreu no acidente. O marido e os filhos continuam internados no HR

Publicado em: 19/09/2018 13:42 Atualizado em: 19/09/2018 13:47

Polícia já pediu perícia de táxi, onde a turista viajava. Foto: PRF/Divulgação
Polícia já pediu perícia de táxi, onde a turista viajava. Foto: PRF/Divulgação

O Consultado do Uruguai em Olinda acompanha o traslado do corpo da turista uruguaia que morreu, na última segunda-feira (17), após sofrer vítima de um acidente de carro, no Cabo de Santo Agostinho. o corpo da professora Luz Maria Duran de Bertolaza, 41 anos, está sendo liberado nesta quarta-feira (19) do Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife, para embarcar de volta para sua terra natal.

Um irmão da professora veio até capital pernambucana para providenciar o translado. Na última terça-feira (18), ele foi até o Hospital da Restauração, onde permanece internado o cunhado e dois sobrinhos, de 9 e 14 anos. Um médico uruguaio, que trabalha na UPA de Igarassu, ajudou a família a dar entrada na liberação do corpo da estrangeira. 

Luz Maria Duran de Bertolaza havia desembarcado por volta da meia-noite do domingo (16), no Aeroporto Internacional do Recife, de onde seguiu com o marido Maximiniano Gimeno Cabeda, 41, e os dois filhos, Mateo Duran Gimeno, 9, e Austim Duran Gimeno, 14, em um táxi para Porto de Galinhas, em Ipojuca. No quilômetro 86 da BR-101 Sul, o taxista perdeu controle da direção, capotou o veículo, saindo da pista. O motorista de táxi Rooney Robert de Oliveira teve ferimentos leves. Luz Maria sofreu traumatismo craniano e fratura nas pernas e faleceu no fim da manhã da última segunda-feira. 

O marido dela e os filhos continuam internados no Hospital da Restauração. De acordo com a unidade, os três apresentam estado de saúde estável. Já o taxista, passou por cirurgia está estável na sala de recuperação. A Delegacia do Cabo abriu inquérito para investigar o caso e informou que vai solicitar exames para apurar se o taxista ingeriu bebida alcoólica. A Polícia também já solicitou uma perícia no táxi. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.