Educação Preparativos para reta final do Enem Os estudantes que planejam ingressar no ensino superior devem manter a rotina de estudos e refinar as revisões para conquistarem a sonhada aprovação

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/09/2018 09:22 Atualizado em: 18/09/2018 09:25

Daniel Avelar, 17, alia a leitura de textos e dedicação às aulas à resolução de questões de exercícios
Daniel Avelar, 17, alia a leitura de textos e dedicação às aulas à resolução de questões de exercícios

Faltando um mês e meio para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 4 e 11 de novembro, os estudantes que planejam ingressar no ensino superior devem manter a rotina de estudos e refinar as revisões para conquistarem a sonhada aprovação. Os que ainda não estão com a dedicação máxima, não é hora de desistir. Ainda dá tempo de correr atrás do prejuízo. Revisar o conteúdo e fazer provas anteriores e simulados, sem esquecer de ficar ligado nos noticiários para saber o que está acontecendo no país e no mundo são dicas de ouro nessa reta final.

O professor de química Mauro Alexandre lembra que é o momento de os candidatos aprimorarem os estudos. “É importante que o aluno peça ajuda de um professor ou orientador para fazer ou ajustar o horário de estudos, levando em consideração as habilidades que ele já tem e as que precisa desenvolver”, pontuou. Segundo o professor, o estudante deve levar em conta também os pesos das provas de acordo com o curso escolhido. Se pretende ingressar em medicina, um dos cursos mais concorridos do país, precisa saber, por exemplo, que o peso de ciências da natureza é 3,5 e de matemática é 2,5. “O ideal, então, é que ele refine os estudos nessas duas áreas”, destacou.

Quem ainda não pegou o ritmo de estudos para o Enem, o momento não é de desistir. “Sabemos que os cursos mais concorridos exigem uma preparação mais longa, mas quem não engatou nos estudos ainda pode procurar um professor para saber o que mais cai nas provas do Enem. Essas estatísticas podem ajudar a se dedicar a conteúdos mais frequentes e minimiza a chance de o candidato errar (veja o quadro)”,afirmou o professor. A resolução de provas anteriores do exame também é uma estratégia que pode otimizar os estudos tanto de quem já está se preparando desde o início do ano quanto para os que precisam entrar na rotina mais pesada de estudos.

É o que tem feito o estudante do terceiro ano do ensino médio no Colégio Fazer Crescer (CFC) Daniel Avelar, 17 anos. Ele alia a leitura de textos e dedicação nas aulas à resolução de questões de exercícios e de edições anteriores do Enem, que tem característica de vestibular desde 2009. “Minha prioridade nesses últimos meses tem sido priorizar as disciplinas e assuntos que mais tenho dificuldades com as provas mais importantes para o curso que quero ingressar”, afirmou o candidato a uma vaga em direito.

FORMATO
O Enem tem 180 questões de múltipla escolha, divididas entre as áreas de linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação. Com peso importante na nota final, a redação deve ser priorizada por todos os candidatos. Uma meta para preparar bem os estudantes nessa fase para o exame é escrever pelo menos dois textos por semana. Os candidatos que nunca fizeram a prova ou não estão familiarizado com a proposta de redação da prova, é importante fazer textos com os temas das edições anteriores. Já os alunos que conhecem bem o estilo da redação podem praticar também propostas inéditas.

Na redação, o Enem avalia cinco competências dos candidatos. São elas: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e, por fim, elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. 

Assuntos mais frequentes no Enem

Matemática
11% Porcentagem e matemática financeira
10% Grandezas proporcionais e médias algébricas
8% Problemas de 1º e 2º grau
7% Prismas
6% Noções básicas de estatística

História
13% Segundo Reinado
11% Era Vargas
10% República Velha
8% Baixa Idade Média
7% Regime militar

Língua portuguesa
25% Ambiguidade e semântica
16% Funções da linguagem
14% Variação linguística
13% Tipos de texto
12% Aspectos do texto

Literatura
14% Modernismo no Brasil: 2ª geração
14% Modernismo no Brasil: 3ª geração
11% Origens do realismo e realismo machadiano
9% Orações coordenadas
9% Parnasianismo e simbolismo

Geografia
18% Do meio natural ao meio técnico
14% Urbanização
9% Clima
7% Meio ambiente
6% Agricultura e pecuária

Filosofia
37% Filosofia clássica
20% Filosofia moderna
13% Filosofia contemporânea
7% Escola de Frankfurt
7% Immanuel Kant

Sociologia
32% Cultura e educação 
18% Sociologia contemporânea                    
16% Cidadania                   
13% Indústria cultural
8% Max Weber

Física
13% Resistores
8% Acústica                    
8% Ondulatória
7% Calorimetria
7% Energia, trabalho e potência

Química
11% Estados físicos, sistemas e misturas
11% Forças intermoleculares
9% Eletroquímica                      
9% Lei ponderais e estequiometria
6% Polímeros

Biologia
12% Crescimento populacional
8% Genoma humano             
8% Organização celular   
7% Ecossistema
7% Relações ecológicas

Inglês e Espanhol
100% Interpretação de texto

Fonte: Cursinho Poliedro


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.