Cabo de Santo Agostinho Família de turistas uruguaios sofre acidente na BR-101 Um casal e dois filhos estão internados no Hospital da Restauração. O estado de saúde da mulher é grave, segundo os médicos

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/09/2018 10:46 Atualizado em: 17/09/2018 17:30

Imagem: PRF/Divulgação
Imagem: PRF/Divulgação

Cinco pessoas ficaram feridas em um capotamento ocorrido na madrugada desta segunda-feira (17), na BR-101 Sul, no Cabo de Santo Agostinho. Quatro das vítimas são membros de uma família de turistas do Uruguai. Eles desembarcaram no Aeroporto Internacional do Recife, e pegou um táxi com destino à Praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca. Na altura do quilômetro 86, o taxista perdeu o controle da direção, subindo meio-fio, capotando e saindo da pista. A quinta vítima é o motorista do táxi.

O casal e os dois filhos uruguaios estão internados no Hospital da Restauração, no Recife. A situação mais grave é de Luz Duran de Bertolaza, 41 anos, que foi socorrida desacordada, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com a assessoria de Comunicação Social do HR, ela sofreu traumatismo craniano, além de fraturas nos membros inferiores e na região do tórax.

O marido dela Maximiniano Gimeno Cabeda, 41, e os dois filhos, Mateo Duran Gimeno, 9, e Austim Duran Gimeno, 14, tiveram ferimentos leves e também estão no HR. Segundo a assessoria de Comunicação Social do hospital, Maximiniano e Augustin estão internados no setor de Traumatologia, enquanto Mateo, na Pediatria. 

Já o taxista Rooney Robert de Oliveira, de idade não informada, está no Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho. Ele não corre risco e tem estado de saúde estável. O resgate das vítimas foi bastante complicado, segundo a PRF, devido às condições do local, de difícil acesso e muito escuro. Demorou quase duas horas. O trabalho de resgate foi auxiliado pelo Corpo de Bombeiros, Serviço Móvel de Atendimento (SAMU) e a Polícia Militar (PM). 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.