Cabo de Santo Agostinho Homens são presos acusados de arrombar cartório eleitoral Os suspeitos foram pegos em flagrante. Um deles chegou a fugir, mas depois capturado por policiais da Guarda Municipal do Cabo

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/09/2018 08:11 Atualizado em: 17/09/2018 08:15

Policiais da Guarda Municipal do Cabo apreenderam material que já estava separado para ser roubado do cartório eleitoral. Imagem: PF/Divulgação
Policiais da Guarda Municipal do Cabo apreenderam material que já estava separado para ser roubado do cartório eleitoral. Imagem: PF/Divulgação

Quatro homens foram presos em flagrante, na noite deste domingo (16), suspeitos de arrombar e furtar objetos do cartório eleitoral da 15ª e 121ª zonas, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Os suspeitos foram detidos pela Guarda Municipal, que fica no prédio vizinho ao cartório, e em seguida, autuados pela Polícia Federal.

Inicialmente, três dos quatro assaltantes entraram no prédio, arrombando a porta interna e arrancando a proteção da janela. No imóvel, eles furtaram vários objetos "inusitados", segundo a PF, como fitas adesivas, fios de cobre, extensão de tomadas, lâmpadas, refletor, bateria, cafeteira, tesoura, grampeador, fone de ouvido e alguns produtos alimentícios.

O quarto integrante do grupo, que teria articulado o roubo, foi pego horas depois. Durante toda a ação ele teria ficado do lado de fora e fugido com a chegada da Guarda Municipal. O quarto integrante da quadrilha acabou sendo preso numa casa abandonada perto da Defensoria Pública do Cabo. Ele estava com alguns produtos de um furto (relógio, bolsa feminina e um óculos de sol), ocorrido no dia anterior.

De acordo com a Polícia Federal, as prisões aconteceram após o Centro de Monitoramento da Guarda Municipal do Cabo de Santo Agostinho perceber que três homens estavam pulando o muro que divide o prédio e o cartório. A informação do arrombamento foi repassada por volta das 14h deste domingo pelo Centro de Monitoramento para as equipes que faziam Rondas Municipais (Romu), que os prenderam em flagrante, no local. 

Durante o interrogatório na sede da PF, os homens falaram que a quarta pessoa seria o mandante da ação, e que ele estaria no local por volta das 17h, para tentar roubar a arma de um vigilante. Esse homem também seria o responsável por estudar o local e comandar o grupo. Os quatro homens presos estavam sem documentação de identificação. Apenas um deles confirmou a participação no crime, enquanto os outros negaram.  
Valter Santos de Miranda, 29 anos, Rafael Mariano da Silva Filho, 32, Amaro Márcio da Conceição, 39, e Leandro Sebastião dos Santos, 22, foram levados para a Delegacia de Polícia do Cabo de Santo Agostinho. Um deles foi ouvido pelo furto do dia anterior e pelo arrombamento do cartório, enquanto os demais apenas pelo segundo crime. Eles passam por audiência de custódia nesta segunda-feira (17).

Os quatro foram autuados pelo crime contido no artigo 155, paragráfo 4º incisos I e IV do código penal, que corresponde a furto qualificado com rompimento de obstáculo com concurso de duas ou mais pessoas. Se condenados, poderão pegar penas que variam de 2 a 8 anos de reclusão. Caso seja confirmada as prisões preventivas, eles serão conduzidos para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), após realizar Exame de Corpo de Delito no Instituto de Medicina Legal (IML). Por se tratar de crime contra um órgão federal, eles ficarão à disposição da Justiça Federal de Pernambuco. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.